Building the future by doing more together

SustainFor - Sustainability assessment of forest sector management strategies in the context of a bioeconomy
Coordinator - Ana Cláudia Dias
Programme - Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização
Execution dates - 2016-06-01 - 2019-12-31 (43 Months)
Funding Entity - FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia; FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional
Funding for CESAM - 122220 €
Total Funding - 199992 €
Proponent Institution - Universidade de Aveiro
Participating Institutions
ADAI - Association for the Development of Industrial Aerodynamics

[content only available in portuguese]

O setor florestal desempenha um papel importante no contexto da bioeconomia, uma política estratégica da União Europeia em que os recursos renováveis, tais como a biomassa florestal, são usados para satisfazer as necessidades da sociedade em termos de energia, produtos químicos e matérias-primas. Apesar de todas as oportunidades e vantagens que oferece, a transição para a bioeconomia agrava a escassez dos recursos lenhosos, o que é já uma realidade em alguns países entre os quais Portugal.

Para fazer face a este problema, podem ser adotadas diferentes estratégias de gestão dos recursos lenhosos disponíveis. Não existe uma estratégia única válida para todos os casos, pelo que devem ser definidas e avaliadas estratégias alternativas para informar de forma correta os decisores. Contudo, este é um assunto muito complexo com trade-offs importantes, que requer uma análise abrangente da sustentabilidade da cadeia de valor no seu todo para garantir que a utilização de recursos lenhosos é realizada de forma sustentável.

Este projeto visa avaliar, pela primeira vez, os efeitos da transição para a bioeconomia nos setores florestais do eucalipto e do pinheiro bravo, para suportar a tomada de decisão no que respeita à escolha de soluções mais sustentáveis tendo em conta os três pilares da sustentabilidade (ambiental, económico e social). Estes setores florestais são muito importantes em Portugal uma vez que quase toda a madeira cortada neste país provém de florestas de eucalipto e pinheiro bravo.

O projeto vai fornecer resposta às seguintes questões:
- Quais são os impactes ambientais, económicos e sociais associados aos setores do eucalipto e do pinheiro bravo no seu todo, na atualidade, em Portugal?
- De que forma esses impactes poderão ser diminuídos?
- Quais são as possíveis estratégias de gestão destes setores no futuro?
- Quais são os impactes ambientais, económicos e sociais associados aos cenários futuros?
- Quais são os cenários mais sustentáveis que deverão ser adotados no futuro?

Embora este projeto incida sobre o estudo de caso dos setores florestais do eucalipto e do pinheiro bravo, os resultados terão interesse ao nível internacional uma vez que o uso eficiente de recursos florestais é um desafio amplamente reconhecido.

Este projeto adotará uma abordagem baseada no ciclo de vida para quantificar os impactes ambientais, económicos e sociais, através da utilização da Avaliação da Sustentabilidade de Ciclo de Vida (ASCV), que constitui uma ferramenta emergente que combina a Avaliação de Ciclo de Vida (ACV), o Custo de Ciclo de Vida (CCV) e a Avaliação de Ciclo de Vida Social (ACVS). Será considerada toda a cadeia de valor, desde a floresta até à utilização e deposição final dos produtos tais como papel, produtos de madeira sólida, combustíveis e produtos químicos de base florestal. Os efeitos da substituição (de combustíveis fósseis e materiais mais intensivos do ponto de vista energético) também serão avaliados. Os trade-offs entre os pilares da sustentabilidade, setores, subsetores e impactes serão identificados.

O projeto também será inovador do ponto de vista metodológico uma vez que contribuirá para melhorar a operacionalização da ASCV, que tem sido alvo de intensa investigação nos últimos anos. Para além disso, contribuirá para o desenvolvimento de metodologias de contabilização do carbono biogénico e dos fluxos de água verde, que são particularmente relevantes em sistemas de base biológica, mas as metodologias existentes não são consideradas robustas nem consensuais. Assim, o projeto será também relevante para a comunidade científica internacional, na medida em que vai melhorar a robustez da ACV e da ASCV, que são ferramentas úteis para compreender, quantificar e comunicar a sustentabilidade de produtos e, consequentemente, para apoiar a tomada de decisão mais informada.

A equipa do projeto tem vindo a colaborar de forma bem sucedida e tem uma grande e consolidada experiência na modelação de ciclo de vida de sistemas de base florestal e de sistemas bioenergéticos com base em biomassa. Para além disso, a equipa tem também estado envolvida no avanço metodológico no que respeita ao carbono biogénico e aos fluxos de água verde, bem como no que respeita à ACVS. Os dois consultores têm competências complementares, um é perito na área da ASCV enquanto o outro tem um conhecimento longo e sólido do setor florestal e dos seus stakeholders.

A transferência de conhecimento para os decisores será facilitada pela criação de um Comité de Stakeholders (com representantes da Autoridade Florestal Nacional, indústria, gestores florestais, organizações de proteção da natureza, etc.) que será fundamental na definição das estratégias de gestão do setor florestal, bem como na disponibilização de dados e na avaliação dos resultados do projeto.


http://sustainfor.web.ua.pt

CESAM Funding: