Building the future by doing more together

BP4BP - Melhoramento do tamarilho: plantas melhoradas para produtos de qualidade
Investigador Responsável - Jorge Canhoto
Investigador responsável no CESAM - Glória Catarina Pinto
Programa - Projetos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico - 2017
Período de Execução - 2018-07-27 - 2021-08-01 (36 Meses)
Entidade Financiadora - FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia
Financiamento para o CESAM - 18750 €
Financiamento Total - 211112 €
Instituicão Proponente - Universidade de Coimbra
Instituições Participantes
Universidade de Aveiro


O setor agroalimentar tem vindo a registar uma (r)evolução. A procura por “novos” frutos saudáveis é uma realidade nos mercados globais, com uma forte tendência para o aparecimento de culturas negligenciadas. O objetivo principal deste projeto é produzir novos genótipos de tamarilho e desenvolver novos produtos derivados deste fruto - melhores plantas para melhores produtos.
Portugal tem registado um crescimento significativo dos mercados de produção e exportação de fruta fresca. Grande parte da produção continua centrada nos frutos tradicionais (pêras, maçãs e citrinos), mas a produção de pequenas bagas tem aumentado. Portugal tem condições climatéricas ideais para a produção de diversos frutos. O sucesso do kiwi e do mirtilo, confirma este potencial. Além disso, os consumidores são bastante recetivos a frutos vermelhos exóticos, considerados benéficos para o bem-estar. Um destes frutos é o tamarilho, que chega a atingir o preço de €10-15/kg na Europa. Vários produtores portugueses começaram a produzir tamarilho devido ao elevado valor dos frutos e à possibilidade de chegar aos mercados do Norte da Europa. A maior parte das plantas de tamarilho utilizadas nos plantios portugueses provém do CFE-UC, onde foram estabelecidos vários genótipos de tamarilho e linhas tetraploides e desenvolvidas técnicas de clonagem in vitro.
A NUTS II Centro tem o potencial de gerar dinâmicas de cooperação e criar condições para lançar novas parcerias entre intervenientes no setor de I&D e industrial/agrícola, resultando em novos serviços e produtos que podem influenciar positivamente a economia. Este projeto é proposto por instituições de I&D (CFE-UC, QFM, CESAM), com o apoio de produtores de tamarilho (AVDC), do COTHN, de uma empresa agroalimentar multinacional (Frulact) e uma empresa de biotecnologia (KLON). Todos os parceiros são líder nas respetivas áreas.
Os objetivos deste projeto serão atingidos através das seguintes linhas de investigação: 1) clonagem em escala de plantas selecionadas e avaliação da sua uniformidade genética; 2) hibridação e fenotipagem de novos genótipos; 3) estabelecimento de campos de plantas-mãe para material de propagação; 4) comparação entre frutos derivados dos genótipos estabelecidos e frutos comercializados, em termos da sua qualidade e propriedades antioxidantes, e desenvolvimento de novos sumos e iogurtes; 5) análise fisiológica e bioquímica das plantas propagadas in vitro. Os principais resultados deste projeto serão a produção de árvores de elite para fornecimento de agricultores e o desenvolvimento de novos produtos derivados do tamarilho. Isto vai permitir a redução dos custos de produção ao evitar a importação de materiais não adaptados ao clima/solo do país e permitir o aumento das margens de lucro dos intervenientes. É de realçar que o projeto também tem objetivos científicos relevantes, contribuindo para o melhoramento genético das árvores de fruto, mediante a aproximação entre estratégias tradicionais e biotecnológicas.


Membros neste projecto
Cláudia de Jesus
Investigadora

Financiamento do CESAM: