Building the future by doing more together

ProEnergy - Novos produtos alimentares e bioenergia a partir de frutos de baixo valor comercial e resíduos agroindustriais
Investigador Responsável - Margarida Moldão
Investigador responsável no CESAM - Ana Cristina da Silva Figueiredo
Programa - Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020
Período de Execução - 2017-10-02 - 2020-09-30 (36 Meses)
Entidade Financiadora - PDR2020-101-031856
Financiamento para o CESAM - 23092 €
Financiamento Total - 371394 €
Instituicão Proponente - Instituto Superior de Agronomia
Instituições Participantes
Universidade de Lisboa
Instituto Superior de Agronomia,
Associação dos Produtores de Maçã de Alcobaça,
Campotec IN – Cons. e Transformação de Hortofrutícolas SA,
Cooperativa de Hortofruticultores CRL,
Frubaça,
Cooperfrutas – Coop. Prod. Frutas e Prod. Hortícolas de Alcobaça CRL,
Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa,
Granfer - Produtores de Frutas CRL,
Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária

Face à i) existência de fruta não valorizada para o mercado em fresco, devido a tamanho não conforme e outras características físicas não apreciadas pelo consumidor, aos ii) elevados volumes de resíduos das centrais de hortofrutícolas e indústrias da IV gama ou de sumos de fruta, que podem constituir fontes de contaminação, e ao iii) facto de o aproveitamento destes materiais através de abordagens tradicionais (alimentação animal, incineração e compostagem) não ser eficaz e acarretar custos, o Projeto ProEnergy pretende implementar alternativas que, mais do que contornar o problema, constituam uma forma de valorização da matéria prima. O objetivo geral consiste em promover a mudança de uma visão tradicional da gestão de resíduos orgânicos, para uma abordagem que tenha em consideração o Nexus “resíduos-energia-alimentos”, contribuindo para a sustentabilidade da agroindústria e para uma economia hipocarbónica. Pretende-se elaborar roteiros que permitam planear estratégias de promoção da sustentabilidade em torno da valorização de subprodutos e resíduos agro-alimentares, através da produção de novos produtos de valor acrescentado e da conversão bioenergética. Tendo em conta esta abordagem, o projeto tem como objectivos específicos: 1. Quantificar e classificar os subprodutos e resíduos orgânicos das unidades industriais. 2. Implementar linhas de produção de novos produtos (polpas de frutos e hortícolas de elevada bioatividade) usando como matérias-primas principais subprodutos selecionados. 3. Obter extratos bioativos a partir de subprodutos e frutos não conformes bem como dos resíduos, antes da sua utilização na produção de biogás. 4. Integrar nas unidades agroindustriais, o conceito de “economia circular”, abrangendo a valorização de frutos de baixo valor comercial e resíduos agroindustriais na obtenção de energia renovável (biogás). 5. Utilizar biogás para a produção de energia térmica nas próprias unidades industriais, e em novos processos tecnológicos a implementar. 6. Obter um co-produto do processo de digestão anaeróbia, o digerido. Uma vez caracterizado e demonstrado o seu valor agronómico e higio-sanitário, será produzida uma ficha técnica específica, a utilizar em acções de divulgação. 7. Aumentar a competitividade das unidades industriais como consequência da valorização dos seus subprodutos e resíduos. Pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), integram esta parceria, elementos do Centro de Biotecnologia Vegetal (CBV, CESAM Lisboa, FCUL).


Membros neste projecto

Financiamento do CESAM: