Building the future by doing more together

ARTUR - O impacte da qualidade do AR na competitividade de destinos TURísticos
Investigador Responsável - Alexandra Monteiro
Programa - Programa Operacional Competitividade e Internacionalização; Programa Operacional Regional do Centro (02/SAICT/2017)
Período de Execução - 2018-07-01 - 2021-06-30 (36 Meses)
Entidade Financiadora - FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia, within the PT2020 Partnership Agreement and Compete 2020 co-funded by the FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional
Financiamento para o CESAM - 213563 €
Financiamento Total - 213563 €
Instituicão Proponente - Universidade de Aveiro


O Turismo pode ter por um conjunto de impactes positivos contribuído, nomeadamente, para o desenvolvimento socioeconómico de destinos turísticos, assim como para a promoção e preservação dos recursos culturais e naturais. Todavia, é também reconhecido que as atividades turísticas podem provocar diversos impactes ambientais, por exemplo reduzindo a qualidade do ar. Neste âmbito, o projeto ARTUR tem como objetivo principal avaliar o impacte do turismo na qualidade do ar, e posteriormente investigar a forma como a qualidade do ar pode ser um critério de competitividade de um destino turístico, focando-se na região Centro de Portugal. De forma a satisfazer os objetivos propostos, o trabalho encontra-se organizado em 5 tarefas principais: - T1. Caracterização e estimação das emissões do sector do turismo - T2. Avaliação do impacte das atividades turísticas na qualidade do ar - T3. Avaliação da influência da qualidade do ar na atratividade dos destinos turísticos - T4. Avaliação do comportamento dos turistas na qualidade do ar - T5. Elaboração de linhas orientadoras para estratégia futura do setor do turismo Em primeiro lugar, o setor do turismo e as respetivas emissões serão caraterizados em detalhe (T1) de forma a avaliar o impacte do sector na qualidade do ar (T2). A avaliação do impacte será efetuada através de modelação numérica da qualidade do ar, a qual faz parte do know-how da equipa do PI. De seguida o projeto pretende investigar como a competitividade dos destinos turísticos pode ser melhorada com base em vantagens de cariz natural/ambiental, como a qualidade do ar (T3). Serão efetuados questionários e entrevistas de forma a avaliar se os turistas usam a qualidade do ar como critério durante a escolha dos destinos turísticos. Posteriormente serão estudados os diferentes segmentos turísticos, hábitos de viagem e respetivos impactes na qualidade do ar, de forma a compreender a interligação entre o turismo e a qualidade do ar (T4). Um índice de competitividade, integrando indicadores de qualidade do ar, será testado para a região de estudo, podendo ser posteriormente aplicado a outas regiões. Finalmente, e com base nos resultados obtidos, serão elaboradas linhas orientadoras para o setor do turismo, de forma a apoiar estratégias futuras no setor do turismo e a sua sustentabilidade ambiental (T5). O vasto conhecimento e experiência do PI em ciências e qualidade do ar, e o know-how do Co-PI no turismo sustentável e economia, serão essenciais para o desempenho e sucesso do projeto, em articulação com uma estratégia de disseminação bem planeada entre serviços de turismo, stakeholders, e público em geral, para além da comunidade científica. O envolvimento e apoio por parte da CCDR-C e do Turismo do Centro serão vitais no que diz respeito ao caso de estudo, nomeadamente através da disponibilização de dados para T1, colaboração na disponibilização de questionários e nas entrevistas (T3,T4), e na prossecução das linhas orientadoras elaboradas (T5).




Membros neste projecto
Ana Isabel Miranda
Investigadora
Carla M. S. Gama S.
Investigadora
Carlos Borrego
Investigador
Hélder Relvas Paulo
Investigador
Michael Russo
Investigador
Myriam Nunes Lopes
Investigadora

Financiamento do CESAM: