Building the future by doing more together

Luz do Sol destrói antibiótico em águas de aquacultura marinha - Investigação do Departamento de Química e do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar da UA

Luz do Sol destrói antibiótico em águas de aquacultura marinha - Investigação do Departamento de Química e do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar da UA

21/04/2016

Chama-se oxitetraciclina (OTC) e é um dos antibióticos utilizados na aquacultura para combater uma grande variedade de infeções nos peixes. Se até agora a respetiva remoção é feita com recurso à difusão de ozono nas águas - um método caro, pouco eficaz e gerador de compostos perigosos para a saúde quando se trata de água salgada - uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) descobriu que, em alternativa, o antibiótico pode ser eficazmente destruído com um recurso simples e gratuito: a luz solar.

A utilização de antibióticos na aquacultura nacional tem vindo a decrescer nos últimos anos (o OTC é mesmo um dos poucos antibióticos autorizados no país para uso em aquacultura), sendo que os produtores optam cada vez mais por medidas de prevenção como a vacinação. Contudo, em todo o mundo existem países em que a utilização de antibióticos é superior e não tão controlada, o que, de acordo com os investigadores, “incrementa a potencialidade de aplicação da metodologia” proposta pela UA

O trabalho foi realizado pela doutoranda Joana Leal, sob a orientação científica de Valdemar Esteves e Eduarda Santos, e publicado no último número da Environmental Pollution, uma publicação da editora Elsevier que é uma referência mundial na área da química aplicada.

Mais informação em: http://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?lg=pt&c=46118

 

Partilhe nas redes sociais:

Financiamento do CESAM: