Building the future by doing more together

Golfinhos portugueses têm das maiores concentrações de mercúrio da Europa

Golfinhos portugueses têm das maiores concentrações de mercúrio da Europa

19/9/2016

Os golfinhos da costa portuguesa têm dos níveis mais elevados de mercúrio no organismo quando comparados às populações que habitam na restante costa europeia. A quantidade deste metal pesado altamente tóxico para a saúde, e cujos valores presentes nas populações nacionais de golfinhos foram investigados por uma equipa de biólogos da UA, só é mesmo ultrapassada pelas espécies que habitam nas costas dos mares Mediterrâneo e Adriático. A investigação da UA deixa o alerta e diz que podemos estar perante um “potencial problema associado ao mercúrio no ecossistema marinho em Portugal”.

Os investigadores lembram que a principal via de entrada do mercúrio e de outros poluentes químicos nos golfinhos ocorre por ingestão. A bióloga do Departamento de Biologia/CESAM Sílvia Monteiro, salienta que “algumas das presas principais destes golfinhos são espécies comerciais importantes, pelo que representam alimento frequentemente ingerido pelos humanos”.

Apesar da comunidade científica mundial pouco ainda saber sobre os efeitos dos poluentes químicos na saúde dos golfinhos, Sílvia Monteiro lembra que “existem já vários estudos que mostram que a exposição a metais pesados interfere no desenvolvimento e crescimento, em processos neurológicos e no sucesso reprodutivo, e pode provocar alterações mutagénicas, imunossupressão e danos hepáticos e renais”.

Mais informação em: http://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?c=47676

Partilhe nas redes sociais:

Financiamento do CESAM: