Building the future by doing more together

PES - Pockmarks e estruturas de escape de fluidos no Esporão da Estremadura: implicações para a geologia regional, biologia e sistemas petrolíferos
Investigador Responsável - Victor Magalhães (IPMA)
Investigador responsável no CESAM - Marina R. Cunha
Programa - Projetos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico - 2014 (PTDC/GEO-FIQ/5162/2014)
Período de Execução - 2016-05-01 - 2019-04-30 (36 Meses)
Entidade Financiadora - FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia
Financiamento para o CESAM - 27315 €
Financiamento Total - 199864 €
Instituicão Proponente - Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I. P. (IPMA)
Instituições Participantes
Universidade de Aveiro
Estrutura de Missão para os Assuntos do Mar (EMAM)
Universidade de Aveiro (UA)
Universidade de Évora (UE)
Instituto Dom Luíz (IDL/UL) (Unidade de Investigação)
Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM/UA) (Unidade de Investigação)


PES é um projeto multidisciplinar, orientado para o estudo dos processos associados à formação das pockmarks e à migração e escape de fluidos, recentemente descobertos na plataforma continental do Esporão da Estremadura (margem W de Portugal). Neste projeto pretende-se avaliar as implicações destes processos na geologia regional, na evolução desta secção da margem e no seu sistema petrolífero, e avaliar o seu impacte nos ecossistemas. Um campo com mais de 40 pockmarks individuais, cobrindo uma área de aproximadamente 27 km2, foi recentemente descoberto (Kim and shipboard scientific party, 2011; PACEMAKER project funded by the European Research Council). Dados estes que foram disponibilizados para o desenvolvimento deste projeto. Este campo de pockmarks localiza-se na plataforma externa do Esporão da Estremadura, entre os 200 e os 350 m de profundidade, com pockmarks individuais com diâmetros até 120 m e profundidades até 10 m (Fig.1). O processamento preliminar de dados de backscatter indicou que alguns destes pockmarks apresentam elevada refletividade acústica na sua parte central, o que provavelmente indica a presença de hardgrounds de carbonatados autigénicos formados a por oxidação anaeróbica de metano. Enquanto que o escape e exsudação de fluidos no fundo do mar é um processo bem conhecido em margens continentais e bacias sedimentares, estes processos não tinham sido anteriormente identificados na margem Oeste Ibérica. São conhecidas ocorrências de gás a pouca profundidade em sedimentos de ambientes estuarinos na Ria de Vigo (Iglesias and GarciaGil, 2007), no Estuário de Aveiro (Duarte et al., 2007) e vulcanismo de lama, exsudações frias e pockmarks no Golfo de Cádis (Magalhães, 2007; Magalhães et al., 2012; Pinheiro et al., 2003). Os pockmarks no Esporão da Estremadura, que são o foco deste projeto, constituem assim o primeiro sistema deste tipo a ser identificado e descrito na margem Oeste Portuguesa e no qual nenhuma investigação foi anteriormente realizada. Os sistemas de escape de fluidos são muito dinâmicos, e nestes são fortes os processos de interligação entre geosfera, biosfera, hidrosfera e atmosfera. Neste sentido, o projeto PES propõe uma investigação interdisciplinar com os seguintes objetivos:


(1) Definir a sua distribuição geográfica, tipos, e atividade;
(2) Compreender o controlo estrutural e estratigráfico na migração e escape de fluidos;
(3) Determinar a composição dos fluidos emitidos e usar esta informação para inferir a sua fonte (microbiana ou termogénica), a profundidade de formação e os processos que ocorrem durante a sua migração;
(4) Inferir a variabilidade temporal e processos que controlam o escape dos fluidos;
(5) Compreender os controlos e mecanismos de transporte e os ciclos biogeoquímicos de vários elementos e compostos;
(6) Caracterizar eventuais ecossistemas bentónicos quimiosintéticos e avaliar a sua importância em zonas de profundidades intermédias e o impacto destes nos ecossistemas não quimiosintéticos;
(7)  Inferir o significado e enquadramento destes processo na estrutura tectónica da margem e qual a sua importância para o sistema petrolífero da margem (uma vez que os fluidos expelidos são muito provavelmente gerados em profundidade, podem fornecer informações importantes sobre os sistemas petrolíferos subjacentes);
(8) Avaliar os possíveis impactos do fluxo de fluidos na química do oceano e da atmosfera, e ajudar a decifrar os possíveis impactos devido ao escape de gases do efeito de estufa (e. g. metano) no oceano/atmosfera;
(9) Avaliar o potencial destes sistemas na formação de hidratos de gás e avaliar a dinâmica regional da acumulação e destabilização dos hidratos de gás.


A equipa deste projeto, que inclui também membros do projeto europeu PEACEMAKER, possui uma grande experiência no estudo destes sistemas. Os objetivos propostos neste projeto serão alcançados, numa primeira fase, através do processamento dos dados geofísicos existentes de forma a planear a realização de uma campanha de geofísica (batimetria multifeixe e backscatter, sonar de varrimento lateral, sísmica de alta resolução e acústica da coluna de água), de observação direta com ROV e de amostragem detalhada das estruturas. Os dados geofísicos e observações de ROV permitirão a caracterização do sistema de escape de fluidos, no fundo do mar e em profundidade, numa escala detalhada (da estrutura). A amostragem sistemática de sedimentos, carbonatos autigénicos, fluidos, gás e macrofauna, será efetuada com corers de gravidade, box- e multicorers. Os sedimentos e carbonatos autigénicos vão ser caracterizados pela sua granulometria, mineralogia, geoquímica, isótopos de C e O, geoquímica orgânica e inorgânica das águas intersticiais e composição do gás, de modo a caracterizar a atividade de escape de fluidos, permitindo inferir o significado deste sistema para a geologia regional e para a ecologia.




Membros neste projecto
Ana Hilário
Investigadora
Caroline Lavoie
Investigadora
Clara F. Rodrigues
Investigadora
Clara Sena
Investigadora
Luciana Génio
Investigadora
Marina R. Cunha
Coordenadora

Financiamento do CESAM: