Building the future by doing more together

Artigo da tese de doutoramento do aluno do CESAM Camilo Carneiro destacado na capa de revista científica

Artigo da tese de doutoramento do aluno do CESAM Camilo Carneiro destacado na capa de revista científica

A subespécie Islandesa de Maçarico-galego (Numenius phaeopus islandicus), ave limícola migradora de longa distância e foco de estudo do doutoramento de Camilo Carneiro desde 2015, foi selecionada para ilustrar a capa do número de Janeiro de 2019 da revista científica Journal of Avian Biology, destacando o artigo intitulado “Faster migration in autumn than in spring: seasonal migration patterns and non?breeding distribution of Icelandic whimbrels Numenius phaeopus islandicus”. Esta revista, publicada pela Sociedade Nórdica Oikos, divulga investigação ornitológica e está classificada em segundo lugar na área (Ornitologia; factor de impacto = 2.49).

Foi mostrado previamente, num artigo liderado pelo Dr. José A. Alves (membro do CESAM & dBio) publicado na revista científica Scientific Reports, que os Maçaricos-galegos da Islândia são capazes de voar sem parar entre a Islândia e o Oeste Africano no outono, mas na primavera as aves embarcam noutro voo sem paragens para os locais de reprodução ou fazem a migração em dois voos com uma paragem de alguns dias entre eles, geralmente no Reino Unido ou Irlanda. Nesta nova publicação esse conhecimento é consolidado, as rotas migratórias, locais de invernada e de paragem durante a migração são mapeados, as diferenças sazonais de duração e velocidade de migração são avaliadas e as potenciais causas desses padrões são discutidas. A data de chegada das aves aos locais de reprodução pode influenciar o sucesso reprodutor subsequente, particularmente a latitudes elevadas, como na Islândia. Por essa razão, a maioria das aves migradoras sazonais migram mais rápido na primavera (antes da reprodução) do que no outono (depois da reprodução). No entanto, no caso dos Maçaricos-galegos da Islândia o padrão é o inverso, em que os indivíduos migram mais rápido no outono do que na primavera. A variação sazonal na prevalência dos ventos pode explicar as diferenças observadas neste estudo e a paragem durante a migração primaveril pode permitir aos indivíduos avaliar as condições atmosféricas mais próximo dos locais de reprodução e/ou aumentar a sua condição corporal de forma a chegar a essas áreas com reservas de energia.

Desvendar efeitos de carry-over e trade-offs no ciclo anual dos Maçaricos-galegos da subespécie islandesa num cenário de alterações globais é um foco da tese de doutoramento do Camilo, aluno no programa doutoral em Biologia e Ecologia das Alterações Globais na Universidade de Aveiro (CESAM/DBIO).

O artigo completo aqui: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/jav.01938

Partilhe nas redes sociais:

Financiamento do CESAM: