Building the future by doing more together

CHEMECO -Monitorização de processos de colonização em ambientes quimiossintéticos
Marina R Cunha (Portugal)
Marina R Cunha
ESF - EUROCORES - EuroDEEP
2008-01-01 - 2011-03-31 (39)
FCT e outras
136178 €
185457 €
UPMC

Universidade de Aveiro
Univ. Açores, UPMC, U Gent, CNRS

O projecto CHEMECO visa o estudo multidisciplinar de processos de colonização em ecossistemas profundos da margem continental Europeia. As áreas de estudo, no Mediterrâneo, Oceano Atlântico e Mar do Norte, foram seleccionadas de modo a ilustrar diferentes tipos de ambientes redutores (fontes hidrotermais e de fluidos frios) associados a diversos contextos geológicos. Com esta abordagem geográfica abrangente serão investigados os factores que determinam o estabelecimento de comunidades de metazoários em ambientes redutores, com particular atenção para as espécies simbióticas de bivalves e anelídeos que dominam frequentemente a biomassa neste tipo de ecossistemas marinhos profundos. Os objectivos específicos do projecto CHEMECO relacionam-se com a compreensão dos processos de estabelecimento das comunidades microbianas pioneiras, recrutamento de larvas de metazoários e desenvolvimento das relações simbióticas, bem como da sua importância para a biodiversidade e estrutura trófica das comunidades recém estabelecidas. Um outro aspecto a investigar é o impacto da colonização por metazoários simbióticos nos processos biogeoquímicos dos fundos oceânicos. Estes objectivos serão atingidos através de uma combinação única de metodologias que integra a caracterização ambiental dos locais de estudo, experiências de colonização em substratos artificiais orgânicos e minerais e monitorização in situ de factores geoquímicos. Os resultados esperados produzirão conhecimento sobre a capacidade de recuperação após perturbação e recolonização por organismos simbióticos que são os principais produtores primários destes ecossistemas. À medida que a pressão antropogénica aumenta, particularmente em locais ricos em recursos minerais e petrolíferos como as fontes de fluidos frios e hidrotermais, torna-se mais urgente compreender os factores que permitirão a gestão sustentada destes ecossistemas marinhos profundos ainda mal conhecidos. A abordagem experimental proposta pode ainda ser considerada como um primeiro passo para a implementação de plataformas de experimentação in situ no contexto de futuros observatórios permanentes em ecossistemas marinhos profundos (por ex: ESONET, MOMAR).




Ana Hilário
Investigadora
Clara F. Rodrigues
Investigadora
Henrique Queiroga
Investigador
Luciana Génio
Investigadora
Maria Rita Nolasco
Investigadora

Financiamento do CESAM: