Building the future by doing more together

Omics4Algae - Ferramentas lipídicas para a fenotipagem química, rastreabilidade e valorização de macroalgas marinhas da aquicultura como fonte sustentável de compostos de alto valor
Maria do Rosário Domingues
Projetos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico (02/SAICT/2017)
2018-07-01 - 2021-06-30 (36)
FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia
237358 €
237358 €
Universidade de Aveiro


As macroalgas são consumidas em todo o mundo e são uma fonte importante de nutrientes e de compostos bioativos. O seu consumo é benéfico para a saúde e para a prevenção de doenças crônicas. Os lipídios polares das macroalgas são um dos nutrientes mais atrativos pois são ricos em ácidos graxos omega-3 e apresentam propriedades bioativas, contribuindo para sua valorização. A falta de conhecimento sobre o conteúdo e perfil de lípidos polares destas algas impede a exploração do seu potencial biotecnológico. O interesse crescente pelas macroalgas cultivadas para alimentos, rações e produtos farmacêuticos nos países ocidentais exige um novo conhecimento sobre os seus constituintes e novas ferramentas de rastreabilidade. Os lípidos, os pigmentos e os elementos (razões C: N: P, δ (15) valores de N) são dependentes da filogenia das macroalgas, estágio de vida e ambiente, pelo que são boas ferramentas para sua rastreabilidade Assim, este projeto tem como principais objetivos: a) caracterizar o perfil em lipidos polares de macroalgas produzidas em aquacultura utilizando abordagens modernas ómicas baseadas em espectrometria de massa (MS); b) fazer a bioprospecção de compostos bioativos com atividades antioxidantes, anti-inflamatórias, e antimicrobianas, promovendo a valorização de macroalgas produzidas em aquacultura; c) propor assinaturas de ácidos gordos, pigmentos e composição elementares para identificação de produtos, certificação de origem e controle de qualidade de macroalgas e / ou produtos à base de macroalgas; d) Promover a aplicação de algas marinhas em novos produtos e promover a transferência de conhecimentos sobre os benefícios das algas marinhas para o público em geral e para as partes interessadas a fim de aumentar a aceitabilidade social. Este projeto será desenvolvido na Universidade de Aveiro numa equipa multidisciplinar com colaboração entre especialistas em Omics do Departamento de Química e especialistas em rastreabilidade de organismos marinhos do Departamento de Biologia-CESAM. O consórcio tem fortes colaborações com a Alga + produtora local de algas comestíveis em Aquicultura Multi Integrada Trófica (IMTA). Os resultados obtidos contribuirão para a valorização das algas marinhas como alimentos funcionais e fonte sustentável de fitoquímicos bioativos, promovendo novos produtos e aplicações, aumentando o seu valor socioeconómico e contribuindo para a competitividade da região, promovendo a valorização de recursos endógenos sustentáveis, de acordo com as recomendações 2020 da Bioeconomia da Europa para inovar para um crescimento sustentável.





Financiamento do CESAM: