Building the future by doing more together

EMERA – Estudo da Morfodinâmica da Embocadura da Ria de Aveiro
Investigador Responsável - João Miguel Dias
Programa - POCI
Período de Execução - 2005-09-19 - 2008-09-18 (36 Meses)
Entidade Financiadora - FCT
Financiamento para o CESAM - 69900 €
Financiamento Total - 90000 €
Instituicão Proponente - Universidade de Aveiro


Acredita-se que a utilização de modelos integrados de área costeira pode contribuir para uma melhor compreensão das variações morfológicas de longo período de barras mareais, assim como para avaliar a importância relativa das ondas e das marés no forçamento destes processos. A utilização destas ferramentas constitui um valioso recurso para a gestão adequada de sistemas sujeitos a variações pronunciadas de morfologia, como é o caso da barra da Ria de Aveiro e respectivo canal da embocadura. Este projecto tem como principal objectivo o estudo da morfodinâmica desta área, através do recurso a duas metodologias diferentes, mas interligadas: trabalho de campo e modelação numérica.
A caracterização sedimentológica da região em estudo será efectuada através da recolha de amostras de sedimentos de fundo e em suspensão sob diferentes condições. Serão determinadas estimativas de fluxos de sedimentos a partir da medição simultânea de perfis verticais de velocidade. A análise dos foraminíferos presentes nas amostras recolhidas permitirá identificar a origem dos sedimentos desta área. Estes resultados serão também utilizados como entradas para os modelos morfodinâmicos, assim como para validar os seus resultados.
Um sistema de modelação bi-dimensional horizontal (MORSYS2D), composto por módulos hidrodinâmico, de ondulação, de transporte de sedimentos e de actualização da batimetria, será melhorado e explorado. Com este propósito serão efectuadas alterações específicas em cada dos módulos e no respectivo código, que permitam a obtenção de um sistema mais robusto e flexível.
Um ‘modelo de caixas’ será também desenvolvido e aplicado. Estes modelos, baseados em conceitos muito simples, provaram a sua eficiência no estudo da evolução morfológica de longo termo de barras mareais.
A utilização dos modelos referidos requer a esquematização de condições iniciais, a fornecer através de dados de campo (recolhidos no âmbito do projecto ou dados históricos) ou de resultados de modelação numérica. Será aplicado um modelo hidrodinâmico à Ria de Aveiro e costa adjacente (um dos dois modelos hidrodinâmicos disponíveis no MORSYS2D). Este fornecerá os campos da elevação e da velocidade para a análise morfodinâmica. Será ainda desenvolvida uma metodologia para simplificar um determinado regime de ondulação ao largo, de forma a obter-se um subconjunto com um menor número de ondas representativas que origine a mesma evolução morfológica que o regime inicial. O regime de ondulação simplificado será utilizado como forçamento do sistema morfodinâmico.
As ferramentas desenvolvidas serão utilizadas para analisar tópicos específicos, tais como o balanço sedimentar e os padrões de erosão/deposição nesta área, a importância relativa da ondulação e das correntes na evolução de longo termo da barra e sua variação sazonal, e a transposição de sedimentos através da barra.
Esta proposta apresenta um projecto que fornecerá informações valiosas (e actualmente inexistentes) relativamente à morfodinâmica da barra da Ria de Aveiro, e que poderão ser fundamentais para a sua adequada gestão.


Membros neste projecto
João Miguel Dias
Coordenador
Paulo A. Silva
Investigador

Financiamento do CESAM: