Building the future by doing more together

EMNOCM-Rede de Sensores electromagnéticos para monitorização de correntes oceânicas
Investigador Responsável - Fernando Acácio Monteiro dos Santos
Investigador responsável no CESAM - João Miguel Dias (com a participação de Jesús Dubert)
Programa - POCTI
Período de Execução - 2005-03-01 - 2008-06-30 (40 Meses)
Entidade Financiadora - FCT
Financiamento para o CESAM - 19400 €
Financiamento Total - 100000 €
Instituicão Proponente - Centro de Geofísica da Universidade de Lisboa
Instituições Participantes
Universidade de Aveiro


Durante a última década tem sido frequente o uso do campo eléctrico induzido pelo fluxo de água, em estudos oceanográficos (ver, por exemplo, Flosadottir e Taira, 1997). A técnica mais adequada para realizar medições do campo eléctrico nos oceanos é a que recorre a cabos submarinos, nomeadamente a cabos de telecomunicações que não estejam em uso. A diferença de potencial medida aos terminais do cabo é aproximadamente proporcional ao transporte integrado de massa (Larsen, 1992). Contudo, o número de cabos submarinos é limitado e a sua localização não é, por vezes, a mais adequada para os estudos de correntes oceânicas. A ideia base deste projecto é a de testar a possibilidade de obter informação sobre as correntes oceânicas que ocorrem ao largo da costa portuguesa, a partir de medições do campo electromagnético realizadas em terra. Resultados teóricos e práticos obtidos em experiências anteriores, mostraram que a medição do campo eléctrico em locais próximos da linha de costa permite avaliar o campo eléctrico com origem nas correntes oceânicas e constituem uma promissora ferramenta em estudos da variabilidade dos oceanos (ver, por exemplo, Junge, 1988, Palshin et al., 2002). Em particular, aquela técnica pode ser usada para estudar as correntes de maré, a circulação residual de maré, as correntes induzidas pelos campos de vento e outras correntes da plataforma/vertente continental induzidas por outros mecanismos. Este método também permite estudar a variabilidade sazonal e temporal de longo período (interanual) das citadas correntes. Neste projecto propõe-se a instalação de sensores de campo eléctrico e magnético em seis locais, de modo a obterem-se dados da variação do campo electromagnético natural. A calibração dos dados obtidos na rede de observação será realizada com base no conhecimento das componentes de maré das correntes, fornecido por modelos numéricos das equações da hidrodinâmica. Com base nestes modelos pode-se obter o transporte devido a maré entre a costa e o largo. Será calculada uma função de transferência entre os campos electromagnéticos medidos pela rede de estações e os transportes entre a costa e o largo obtidos a partir das simulações numéricas descritas anteriormente. Esta função de transferência vai permitir calcular transportes integrados entre a costa e o largo a partir das medidas do campo electromagnético feitas pelo sistema proposto. Os dados obtidos nesta rede de observação serão ainda correlacionados com os obtidos no cabo submarino existente entre Sesimbra e a ilha da Madeira, de modo a poder complementar o processo de calibração para a obtenção dos transportes de longo período. Assim, um dos produtos finais será uma estimativa dos transportes longitudinais de volume na zona de transição costeira portuguesa ao longo do tempo. O uso de seis estações deverá permitir uma excelente resolução temporal. É de referir que esta informação é de grande importância para o conhecimento da circulação costeira. O sistema proposto pode representar um método eficaz e de baixo custo para obter transportes de volume, pois estes são muito difíceis de medir no oceano, e especialmente na região costeira, onde a altimetria por satélite revela uma grande imprecisão. O projecto pode fornecer informação muito importante a todos (investigadores e instituições nacionais e internacionais) que de algum modo estejam relacionadas com estudos de variabilidade dos oceanos, nomeadamente aos investigadores interessados em estudos na área do "global change".




Membros neste projecto
João Miguel Dias
Coordinador
Maria Rita Nolasco
Investigadora

Financiamento do CESAM: