Building the future by doing more together

INSHORE - Sistema Integrado de Elevada Resolução Espacial para Monitorização de Praias
Investigador Responsável - Paulo Renato Enes Baganha Baptista
Programa - PTDC/AMB/73169/2006
Período de Execução - 2008-01-01 - 2011-04-30 (40 Meses)
Entidade Financiadora - Fundação para a Ciência e a Tecnologia
Financiamento para o CESAM - 33300 €
Financiamento Total - 109.909 €
Instituicão Proponente - Universidade de Aveiro
Instituições Participantes
Intituto de Telecomunicações da Universidade de Aveiro
Universidade de Évora
Universidade do Algarve

 


 


A elevada dinâmica presente nas zonas litorais, particularmente nos sectores em que estão presentes praias de natureza arenosa, induz mudanças significativas nas morfologias presentes e conduz frequentemente a situações de deficiência sedimentar bem patente na diminuição da largura das praias e erosão dos cordões dunares frontais.O conhecimento dos processos envolvidos na dinâmica litoral e da forma como estes se interrelacionam é fundamental para que se possam estabelecer políticas concertadas para uma correcta gestão litoral, na qual os principais valores sejam preservados e os riscos mitigados.Para cumprir este propósito é necessário que os gestores tenham acesso, em tempo útil, a toda a informação relevante, que actualmente ainda é extremamente escassa, principalmente no que diz respeito às escalas espaciais e temporais mais importantes para a gestão (escalas espaciais da ordem dos quilómetros e temporais da ordem dos anos, ou superiores).


O principal objectivo deste projecto é desenvolver um sistema de monitorização de baixo custo e de elevada eficiência e produtividade adequado ao estudo de litorais arenosos. Com este sistema pretende-se uma caracterização espacial quase continua das variações morfológicas e sedimentares que ocorrem na praia emersa.


Este sistema basear-se-á na aplicação do GPS (Global Positioning System) a veículos todo-o-terreno que já provou ser uma ferramenta eficaz para a monitorização de morfologias litorais (Baptista, 2006). Com base nesta técnica e na experiência anteriormente adquirida será desenvolvido um novo protótipo que se caracteriza pelo seu menor custo e maior versatilidade. Este permitirá a monitorização regular de segmentos litorais com dezenas de quilómetros. Será ainda dada especial atenção ao desenvolvimento de um outro protótipo para determinação de forma automática das variações granulométricas na praia emersa. Esse protótipo baseia-se no desenvolvimento de um algoritmo que determina a dimensão dos sedimentos a partir de imagens digitais obtidas por uma camara CCD (Charge Coupled Divice).


As metodologias desenvolvidas no âmbito deste projecto serão aplicadas ao litoral da costa do Alentejo (SW de Portugal) o qual é constituído por praias arenosas com características diversificadas sob o ponto de vista morfológico e sedimentológico bem como em relação à exposição à agitação marítima. Mais concretamente será monitorizado o arco litoral Troia-Sines ao longo dos seus 65 quilómetros de extensão. Uma vez validada a presente metodologia, esta poderá ser aplicada a qualquer segmento litoral português contribuindo desta forma para uma caracterização eficiente da evolução de litorais arenosos. A partir dos dados obtidos será desenvolvido um modelo morfodinâmico o qual se pretende que seja uma ferramenta útil para a avaliação dos danos causados por eventos extremos, como é o caso de temporais, e que seja um instrumento precioso para a quantificação das tendências de evolução costeira de longo prazo, com a detecção de pontos críticos de erosão e a avaliação de riscos costeiros.


A informação recolhida através da utilização do sistema de monitorização proposto será inserida num Sistema de Informação Geográfico (SIG) e disponibilizada aos agentes responsáveis pela gestão costeira. Pretende-se proporcionar um importante contributo para a implementação de políticas conducentes à Gestão Integrada de Zonas Costeiras.


Consultar o site do projecto em: http://inshore.web.ua.pt 


Referências:


Baptista, P., (2006). O Sistema de Posicionamento Global aplicado ao estudo de litorais arenosos. Tese de Doutoramento. Universidade de Aveiro, 278 p.


http://inshore.web.ua.pt

Membros neste projecto
Cristina Bernardes
Membro da equipa

Financiamento do CESAM: