Building the future by doing more together

EMPHASIS - Efeito de fármacos marinhos em peixe zebra e na linhagem ZFL
Investigador Responsável - Maria Pavlaki
Programa - Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização (02/SAICT/2017)
Período de Execução - 2018-07-20 - 2021-07-19 (36 Meses)
Entidade Financiadora - FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia, within the PT2020 Partnership Agreement and Compete 2020 co-funded by the FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional
Financiamento para o CESAM - 237940 €
Financiamento Total - 237940 €
Instituicão Proponente - Universidade de Aveiro
Instituições Participantes
Universidade de São Paulo (USP), Brasil

Os fármacos são considerados contaminantes orgânicos emergentes e preocupações sobre seu impacto no ambiente aumentaram nas últimas décadas uma vez que tenha sido detetada sua presença no ambiente. Os fármacos entram no ambiente aquático principalmente através dos descartes dos efluentes das estações de tratamento de águas residuais ou diretamente após a aplicação para fins veterinários, tais como na aquacultura e na revenção de infeções nos animais. Um grupo de fármacos comumente encontrados no ambiente aquático são os antineoplásicos. Os antineoplásicos são um dos grupos menos estudados no que diz respeito ao impacto ambiental e podem apresentar riscos específicos às espécies aquáticas não alvo devido ao seu modo de ação (MoA). Eles são compostos biologicamente ativos que interagem com moléculas alvo e embora encontrados em baixas concentrações no ambiente (ng/L a μg/L), podem causar toxicidade através de diferentes mecanismos ou afetar organismos com a mesma molécula alvo. Essas características distintas que os antineoplásicos possuem os tornam imprevisíveis em termos de efeitos ambientais. Então, a necessidade de estudo profundo de tais efeitos é necessária para a avaliação de riscos ambientais para promover e desenvolver uma regulamentação baseada no risco e desenvolver procedimentos padrões para testar antineoplásicos. O projeto EMPHASIS visa avaliar i) os efeitos de antineoplásicos clínicos e novos compostos com propriedades anticancerígenas usando modelos in vivo e in vitro, ii) o potencial de linhagens celulares para servir como alternativa aos modelos ecotoxicológicos através da sua validação usando animais in vivo como modelo e iii) avaliar e validar os efeitos ecotoxicológicos de novos potenciais compostos com propriedades anticancerígenas quando comparado aos antineoplásicos clínicos. Finalmente, com o uso da abordagem Adverse Outcome Pathway (AOP), a relação entre vários eventos importantes e os efeitos em diferentes níveis de organização biológica proverão informações robustas para o uso na regulamentação da avaliação de risco.




Financiamento do CESAM: