Building the future by doing more together

DyEPlume - Dinâmica Estuarina e Propagação de Plumas na Costa Portuguesa – Impactos de Alterações Climáticas
Investigador Responsável - João Miguel Dias
Programa - PTDC/MAR/107939/2008
Período de Execução - 2010-06-01 - 2013-05-31 (36 Meses)
Entidade Financiadora - Fundação para a Ciência e Tecnologia
Financiamento para o CESAM - 79220 €
Financiamento Total - 140698 €
Instituicão Proponente - Universidade de Aveiro
Instituições Participantes

Instituto Superior Técnico (IST)/ Marine Environment and Technology Center (MARETEC)


Os estuários interagem com a costa adjacente na forma de plumas, afectando a física e biogeoquímica destas regiões costeiras.


Os rios injectam água doce na região costeira onde ocorrem processos de mistura, afectando o transporte e transformação de matéria dissolvida e particulada na zona costeira. Eventos extremos de caudal fluvial associados a chuvas torrenciais e diferentes cenários de ventos afectam o balanço destes sistemas estuarinos e costeiros.


De acordo com as conclusões extraídas do relatório de 2007 do Intergovernmental Panel on Climate Change, o clima do sul da Europa será, no futuro, mais seco, existindo porém eventos de chuvas torrenciais mais frequentes, aumentando as descargas fluviais. Consequentemente, existirá um aumento dos processos de erosão e descargas de material particulado para os estuários, levando a uma diminuição da penetração da luz na coluna de água e assim afectando a produção primária nestes sistemas. Nas regiões costeiras, alterações no regime de ventos mudam a turbulência e a advecção de nutrientes para a camada eufótica. Estas alterações afectam estes sistemas de transição tornando-os mais vulneráveis a tempestades, que por sua vez induzem correntes mais fortes que misturam a coluna de água. O aumento do nível médio do mar causará mudanças dentro dos estuários, nomeadamente nas zonas intertidais, afectando a sua hidrodinâmica e os fluxos de água e nutrientes exportados para a zona costeira adjacente.


Com base nestes cenários, torna-se importante avaliar os tópicos seguintes:


- A subida do nível médio do mar afectará (ou não) a hidrodinâmica de regiões estuarinas e costeiras de Portugal?


- Qual o impacto de eventos extremos de caudal fluvial na circulação estuarina e na propagação da pluma estuarina?


- Como é que a propagação da pluma estuarina afecta a distribuição de sedimentos finos e consequentemente a produção primária?


Este projecto pretende efectuar o estudo integrado da hidrodinâmica e biogeoquímica de sistemas acoplados estuário-costa, com especial ênfase na dinâmica das plumas estuarinas de três dos principais sistemas estuarinos Portugueses (estuários do Douro e do Tejo e Ria de Aveiro).


Estes estuários foram escolhidos como locais de estudo devido a estarem inseridos em zonas de elevada densidade populacional e por terem nas suas margens ou vizinhança importantes portos comerciais e de pesca. Adicionalmente, representam três tipos diferentes de estuários: um é dominado pela acção do rio (Douro); uma laguna costeira (Ria de Aveiro) e um estuário clássico (Tejo).


http://climetua.fis.ua.pt/lega.....index.html

Membros neste projecto
João Miguel Dias
Investigador Responsável
João Serôdio
Investigador

Bolseiro de PhD
Renato Mendes
Bolseiro PhD

Bolseira

Financiamento do CESAM: