Building the future by doing more together

BiOtoMetal - Avaliação Multidisciplinar de Ambientes Aquáticos por Contaminantes Antropogénicos (METAIS), utilizando uma combinação de Biomarcadores e Análise Química de Otólitos
Investigador Responsável - Bruno Nunes
Programa - PTDC (PTDC/AMB/70431/2006)
Período de Execução - 2008-01-13 - 2011-03-31 (39 Meses)
Entidade Financiadora - FCT
Financiamento Total - 112833 €
Instituicão Proponente - Universidade de Aveiro


A contaminação por metais é um assunto de particular importância do ponto de vista ambiental, pois os metais são simultaneamente componentes fundamentais dos sistemas biológicos (co-factores enzimáticos, constituintes de proteínas, etc) e compostos de toxicidade considerável, exercendo efeitos a vários níveis e condicionando a sobrevivência de espécies selvagens em locais contaminados. Os metais possuem um carácter excepcional na sua relação com o Homem, pois não são produzidos nem destruídos pelas actividades humanas. Pelo contrário, são dispersos e tornados disponíveis pelas actividades antropogénicas, podendo passar a exercer efeitos tóxicos sobre organismos expostos ou inclusivamente ser bioacumulados nos tecidos e órgãos. O presente projecto tem por objectivo realizar uma abordagem multidisciplinar, recorrendo a biomarcadores e análise química vestigial dos otólitos, relativa à referida contaminação por metais, englobando o estudo simultâneo de populações selvagens de diferentes espécies de peixes. As capturas terão lugar na região do Rio Douro (local contaminado segundo um gradiente de poluição) e na região do Rio Minho (local de referência, livre da influência de contaminantes). O Rio Douro foi seleccionado como local de estudo devido ao facto de ter recebido, durante algumas décadas, efluentes da indústria têxtil, com elevada concentração de metais. Esta contaminação está documentada na literatura, pelo que constitui uma possibilidade de identificar com rigor o momento de libertação dos contaminantes metálicos para o meio. A avaliação ambiental será efectuada através de análises aos sedimentos e águas colhidos nos referidos locais, com vista à quantificação de elementos metálicos significativos do ponto de vista toxicológico. Este passo servirá o propósito de seleccionar os metais mais representativos do referido local, de modo a permitir a execução dos ensaios subsequentes. Seguidamente, será efectuada a avaliação da quantidade de metais depositados nos otólitos de animais, mantidos em condições laboratoriais controladas, e expostos aos metais seleccionados anteriormente, de modo a averiguar qual o padrão de deposição dos metais testados. Paralelamente, e nos mesmos animais, será efectuada uma bateria de ensaios de biomarcadores (parâmetros enzimáticos, fisiológicos e bioquímicos), no sentido de observar efeitos decorrentes da exposição aos metais testados, e estabelecer alguma relação com os padrões observados nos otólitos dos animais. Realizar-se-á também um estudo de análise de deposição de metais nos otólitos em função do tempo, em condições laboratoriais controladas, no sentido de saber se será possível utilizar a marcação dos otólitos como um indicador fiável do momento cronológico da contaminação por metais. Os tecidos dos organismos serão também analisados, com vista à quantificação dos processos de bioacumulação de metais, no sentido de estabelecer correlações entre a carga total de metais e os efeitos biológicos observados. Finalmente, animais capturados em locais sob a influência directa dos rios seleccionados serão sujeitos a análises dos seus otólitos; com este passo pretende-se validar, sob condições de campo, as metodologias desenvolvidas em condições laboratoriais. Os dados de contaminação serão avaliados cronologicamente, no sentido de averiguar se os momentos calculados a partir da análise dos otólitos corresponderão aos momentos em que a literatura refere terem ocorrido episódios de contaminação por espécies metálicas.




Membros neste projecto

Financiamento do CESAM: