Building the future by doing more together

PBT - Respostas de toxicidade baseadas na fisiologia integrando previsões da especiação de metais obtidas através de um modelo de ligandos bióticos (BLM)
Investigador Responsável - António José Arsénia Nogueira
Programa - POCI/PPCDT
Período de Execução - 2005-09-15 - 2009-09-30 (49 Meses)
Entidade Financiadora - FCT
Financiamento para o CESAM - 95.453 €
Financiamento Total - 95.453 €
Instituicão Proponente - Universidade de Aveiro


Neste estudo investigar-se-á a interacção entre as propriedades químicas da água e a toxicidade, para os organismos aquáticos, dos metais nela dissolvidos. O objectivo principal do estudo é desenvolver e validar um modelo para prever parâmetros letais e não letais resultantes da exposição de organismos aquáticos aos metais. Espécies de cladóceros serão utilizados como base para este estudo. Estes organismos são representantes dos níveis tróficos mais baixos dos ecosistemas aquáticos, revelando-se assim como os organismos ideais para avaliar a saúde de tais sistemas.
Numa primeira fase projecto efectuar-se-á revisão intensiva e abrangente da literatura para compilação de uma base de dados de parâmetros de toxicidade para cladóceros do cobre e do zinco. Esta base de dados será usada como uma referência para identificar as principais necessidades experimentais. Experiências laboratoriais permitirão estabelecer a relação funcional entre as concentrações de cada um dos metais, as características químicas do meio (e.g. a conductividade, a dureza, principais catiões e aniões) e os seus efeitos na ingestão, crescimento e sobrevivência dos organismos expostos aos metais.
O modelo fisiológico de Daphnia magna já existente será refinado para incorporar a capacidade de prever dinamicamente os efeitos da exposição a metais, em função da sua especiação no meio. Esta adaptação resultará da incorporação do resultados experimentais obtidos em condições controladas após se terem feito variar as características quimicas do meio e a sua composição em metais. Após adaptação do modelo fisilógico para incorporação da metodologia dos ligandos bióticos (BLM) este será validado com uma série de dados independente. A aplicabilidade do modelo será analizada relativamente à sua capacidade em prever a fisiologia e a resposta de outras espécies. Assim, a componente fisiológica do modelo será parameterizadas para Daphnia longispina e as previsões obtidas para diversos cenários serão de exposição ao cobre e ao zinco serão confrontadas com resultados experimentais. A validação do modelo terá em consideração sua capacidade de prever os parâmetros fisiológicos e ecotoxicológicos mais relevantes (por exemplo alimentação, crescimento, reprodução, sobrevivência).
http://www2.bio.ua.pt/pbt/

Membros neste projecto
Susana Loureiro
Investigador

Financiamento do CESAM: