Building the future by doing more together

BISPECIAI - Bivalves num ambiente poluido e sujeito a alterações climáticas
Investigador Responsável - Rosa Freitas
Programa - Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização
Período de Execução - 2018-07-27 - 2021-07-28 (36 Meses)
Entidade Financiadora - FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia; FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional
Financiamento para o CESAM - 199376 €
Financiamento Total - 239939 €
Instituicão Proponente - Universidade de Aveiro
Instituições Participantes
Instituto Politécnico de Leiria

O problema a ser investigado: BISPECIAl é um projecto integrativo que visa gerar conhecimento sobre bivalves marinhos, em particular duas espécies de ameijoas (Ruditapes decussatus, R. philippinarum), nomeadamente no que diz respeito às alterações induzidas nestas espécies devido a alterações ambientais, tais como alterações relacionadas com a exposição a poluentes emergentes (fármacos e nanomateriais) e com mudanças climáticas (alterações de temperatura e salinidade, acidificação da água do mar). A relevância do problema: Nos sistemas marinhos, os organismos estão expostos a uma combinação de diferentes factores de stresse que criam uma complexidade de riscos ambientais e ecotoxicológicos. Foram já identificados vários stressores como drivers de mudanças ambientais que podem influenciar significativamente os sistemas marinhos costeiros. Estes incluem a magnitude e duração da exposição a poluentes emergentes e alterações no intervalo e variabilidade das condições físicas e químicas relacionadas com as mudanças climáticas. No entanto, a toxicidade resultante da mistura de poluentes não tem recebido grande atenção até à data, especialmente em cenários previstos de mudanças climáticas. Visto que estes stressores ambientais normalmente não agem sozinhos, BISPECIAl irá identificar os primeiros sinais de alerta de mudanças no ambiente e medir o impacto em amêijoas expostas a esta combinação de factores de stresse. As duas espécies selecionadas para este estudo representam organismos com um elevado valor sócio-económico e desempenham um papel ecológico importante em sistemas marinhos. Em Portugal, a produção anual de amêijoas representa 42% da produção total de marisco. Ideias que permitirão alcançar os objectivos propostos: BISPECIAl usará um conjunto de ferramentas ecotoxicológicas que fornecerão uma compreensão mais abrangente de como estes stressores ambientais afectam bivalves, medindo ao longo do tempo as alterações induzidas ao nível da transcriptómica, metabolómica, bioquímica e fisiologia. Esta abordagem integrada irá fornecer a base para um novo quadro de análise de riscos ecotoxicológicos que pode ser usado como um sistema de "alerta" para detectar e medir o papel de interações de vários stressores ambientais e poluentes emergentes, em cenários climáticos actuais e futuros. Resultados esperados: BISPECIAl irá gerar conhecimento fundamental para o estabelecimento de orientações e práticas que garantam a preservação e a sustentabilidade dos recursos biológicos, permitindo prever e mitigar os impactos destes stressores. Numa relação estreita com os principais interessados (cidadão-ciência) os resultados deste projecto contribuirão significativamente para a avaliação de risco ambiental e desenvolvimento de estratégias nacionais e europeias de gestão ambiental forçando decisores políticos a gerar procedimentos com base em dados científicos, com vista à preservação do ambiente e dos seus recursos biológicos.




Membros neste projecto
Adília O. Pires
Investigadora
Amadeu Soares
Investigador
Bruno AFJ Silva Nunes
Investigadora
Etelvina Figueira
Investigadora
Lucia De Marchi
Investigadora
Rosa L. Freitas
Coordenadora
Ulisses M Azeiteiro
Investigador
Valdemar Esteves
Investigador

Financiamento do CESAM: