Building the future by doing more together

WildForests -Conservação de vida silvestre e florestas de produção: necessidade de uma relação bidirecional em paisagens sustentáveis
Investigador Responsável - Luís Miguel Rosalino
Programa - Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização (02/SAICT/2017)
Período de Execução - 2018-06-01 - 2021-05-31 (36 Meses)
Entidade Financiadora - FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia, within the PT2020 Partnership Agreement and Compete 2020 co-funded by the FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional
Financiamento para o CESAM - 205208 €
Financiamento Total - 219948 €
Instituicão Proponente - Universidade de Aveiro
Instituições Participantes
Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P. (INIAV)

A conversão de ecossistemas nativos em agrícolas, silvícolas ou agro-florestais é considerada um dos maiores factores de ameaça à biodiversidade, uma vez que induz alterações na composição e estrutura das comunidades e modificação dos processos ecológicos. Apesar dos efeitos negativos, estes sistemas antrópicos conseguem sustentar populações silvestres que conseguiram adaptar-se às novas condições criadas. No entanto, os mecanismos e processos que permitem a essas populações subsistir nestes novos ambientes, que ocupam grandes extensões das paisagens, continuam grandemente desconhecidos. De entre estes sistemas, as florestas exóticas de produção de Eucalipto (EPF) são um bom exemplo, pois actualmente cobrem mais de 20 milhões de hectares no mundo inteiro. Em Portugal, representam ~26% das florestas, o que perfaz ~8.8% do território e 49% das EPF europeias. Assim, os principais objectivos do projecto são: 1) avaliar o potencial das EPF como ferramentas de conservação ? determinar e compreender quais os impactos das EPF na sobrevivência e nos padrões/processos populacionais dos mamíferos [diversidade e a estrutura populacional (ex.densidade, sex-ratio); fitness (ex.carga ectoparasitária, stress); padrões e processos de uso dos recursos (ex.redes tróficas)] e desenvolver estratégias para os minorar; 2) aferir o papel dos mamíferos na manutenção de EPF sustentáveis, certificadas e funcionais - avaliar de que forma os processos ecológicos podem ser integrados na gestão para maximizar a biodiversidade em EPF economicamente viáveis (integração de indicadores faunísticos na gestão das EPF para construir uma paisagem funcional, através da manutenção dos processos ecológicos). Os mamíferos serão o grupo modelo, numa análise baseada em grupos funcionais, que permitirá associar os padrões funcionais aos processos dos ecossistemas e extrapolar os resultados para EPF com composições distintas. O WildForests baseia-se numa abordagem multidisciplinar e inovadora na avaliação de impactos das EPF, que inclui: armadilhagem e foto-detecção (diversidade, estrutura populacional e padrões/processos de uso dos recursos); ecologia molecular (padrões/processos de uso dos recursos); indicadores de stress. A utilização de modelação ecológica de última geração (ex.?spatially explicit joint species distribution models?) assegurará a robustez dos resultados e a fiabilidade das predições. Os resultados serão difundidos através de publicações científicas (ex. artigos, livros), disseminados entre o público/actores florestais (ex.encontros técnicos com gestores das EPF, conferências/congressos e actividades de extensão para o público em geral) e sob a forma de ?guidelines? para uma gestão sustentável das EPF. A equipa reúne vasta experiência complementar em áreas nucleares do projecto: monitorização de biodiversidade e modelação das relações espécies-habitat; avaliação dos impactos biológicos das EPF; ecologia molecular; condição corporal/stress; divulgação de ciência.




Membros neste projecto
Tânia Q. Barros
Investigadora

Financiamento do CESAM: