Highlights

24th International Conference on Subterranean Biology

The 24th International Conference on Subterranean Biology will take place in University of Aveiro on the 20-24 August. Following the previous edition, held in the University of Arkansas (USA) in 2016, the congress will occur under the auspices of the International Society for Subterranean Biology and is organized by University of Aveiro. This conference aims to bring together worldwide specialists in the field of subterranean biology to discuss the main scientific discoveries in the last years. Indeed, regardless the low number of researchers in this area, Portugal is a scientific reference with around 50 new species described in the last 10 years and for the publication of around 80 scientific articles. Due to this recent visibility, Portugal is recognized as a hot spot of subterranean biodiversity. Some of the subterranean species are highly vulnerable to extinction. These species present unique characteristics and many represent the only living record of the climatic conditions that existed on the surface of the Earth. This way, these organisms are key species to understand the history of life on the planet. The importance of subterranean biology is particularly relevant in the actual context of climate change, once it contributes to the biodiversity discover and the environmental impact of the new conditions. Therefore, it is urgent the development of bioindicators and legislation of the subterranean spaces to preserve this unique patrimony and barely known. Moreover, giving the singular characteristics of these environments, new bioproducts may be discovered. The 24th International Conference on Subterranean Biology has more than 100 attendees from 25 countries with a total of 120 communications distributed for 4 days in different sessions. Besides 5 workshops that will occur before the event covering different themes on this area, there will be a visit to one of the most emblematic cave in Portugal (Algar do Pena).

  • CESAM joins EurOcean as newest Member

    CESAM recently joined the network EurOcean - The European Centre for information on Marine Science and Technology. This network was established in 2002 and is an independent scientific non-governmental organisation whose membership comprises leading European marine research, funding and outreach organisations.

  • CESAM contributes to worldwide celebrations of the WORLD OCEANS DAY

    CESAM (Centre for Environmental and Marine Studies) was part of the international network of entities celebrating for the WORLD OCEANS DAY.  The WORLD OCEANS DAY (8th June 2018) was celebrated with open science talks from CESAM researchers on Climate Change and the Oceans - see more information on the event program here. Unfortunately, due to weather conditions, the bike ride to ECOMARE was cancelled... but the afternoon snack was not forgotten and the convivial spirit remained high!         


  • Nomination of researcher as a Management Committee Member to COST Action

    The CESAM researcher, Regina Duarte, has been nominated as a Management Committee Member to COST Action CA17136 (Indoor Air Pollution Network).

  • Nomination of Professor and Researcher of CESAM to the scientific panel of the national strategy of adaptation to climate change

    [Only available in Portuguese] Autor de trabalhos científicos em áreas como a ecologia da fase larvar de invertebrados marinhos ou a conservação ambiental, Henrique Queiroga foi nomeado para o Painel Científico da Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas (ENAAC 2020). O professor do Departamento de Biologia e investigador do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM), vai poder contribuir com o seu saber para “Um país adaptado aos efeitos das alterações climáticas, através da contínua implementação de soluções baseadas no conhecimento técnico-científico e em boas práticas” (Resolução do Conselho de Ministros n.º 56/2015).  A frase anterior é uma transcrição da visão que o Conselho de Ministros estabeleceu para Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas (ENAAC 2020). A ENAAC 2020 pretende desenvolver uma perspetiva sistémica e integrada das ações de adaptação às alterações climáticas e de mitigação dos seus efeitos, as quais devem ser enquadradas de forma a promover o correto planeamento e desenvolvimento de uma sociedade e economia resiliente, competitiva e de baixo carbono. Para alcançar aquela visão, a ENAAC 2020 define três objetivos: melhorar o nível de conhecimento sobre as alterações climáticas, implementar medidas de adaptação e promover a integração da adaptação em políticas sectoriais. Henrique Queiroga foi nomeado em substituição de Henrique Cabral, professor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, e é agora um dos 20 membros do Painel Científico. O professor da UA leciona Oceanografia Biológica, Ecologia Marinha e outras disciplinas na área das Ciências do Mar, e é atualmente coordenador do grupo de investigação em Ecologia Marinha e Estuarina do CESAM, tendo exercido no passado funções de vice-diretor deste Laboratório Associado. Na vertente do seu trabalho relacionada com projetos de conservação ambiental, especificamente no que respeita à gestão de áreas marinhas protegidas, coordenou a candidatura da Reserva Natural das Berlengas à Rede Mundial de Reservas da Biosfera (UNESCO, Programa Homem e Biosfera). Esta candidatura, suportada pela Câmara Municipal de Peniche, pelo Instituto da Conservação da Natureza e Biodiversidade e por vários grupos de utilizadores, foi aprovada pela UNESCO em julho de 2011. É autor ainda do estudo respeitante à estimativa da Capacidade de Carga Humana da Reserva Natural das Berlengas, e é membro do Conselho Estratégico desta área protegida. O docente e investigador é diretor de dois programas doutorais internacionais na área das ciências do mar oferecidos pela Universidade de Aveiro: Do*Mar - Ciência, Tecnologia e Gestão do Mar, em colaboração com universidades do norte de Portugal e da Galiza, e Ciências do Mar, em colaboração com um consórcio de 24 parceiros europeus. Henrique Queiroga tem ainda colaborado com a A3ES - Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior na avaliação e acreditação de licenciaturas, mestrados e doutoramentos na área das Ciências do Mar em Portugal. Notícia original aqui.

  • Research project CEPHS & CHEFS celebrated in Vigo its second meeting

    [Only available in Portuguese] Realizou-se nos passados dias 5 e 6 de julho, a segunda reunião de coordenação do projeto CEPHS & CHEFS. Este encontro aconteceu na sede da Cooperativa dos Armadores de Pesca do Porto de Vigo (ARVI), e coincidiu com o festival gastronómico VIGO SEAFEST. O projeto, financiado pelo Programa de Cooperação INTERREG Espaço Atlântico (2017-2020), tem como objetivo transferir conhecimentos sobre a pesca e o consumo de cefalópodes (polvos, lulas e chocos) existente nos países do sul da Área Atlântica com grande tradição gastronómica de consumo (Portugal e Espanha) aos países do Norte (França, o Reino Unido e a Irlanda), onde estas espécies são pouco consumidas, mas, no entanto, capturadas. Com este objetivo, estabeleceu-se um consórcio representativo dos diferentes países: da Irlanda estão presentes a Universidade Internacional da Irlanda em Galway, o Galway Mayo Institute of Technology, a Organização de Produtores de Pescado do Sul e Oeste da Irlanda; do Reino Unido participam o Marine Stewardship Council (MSC) e a Atlantic Gate Ltd.; de França a Universidade de Caen - Normandia; de Portugal fazem parte a Universidade de Aveiro/CESAM, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e a Associação de Armadores de Pesca da Fuzeta; de Espanha a Universidade de Santiago de Compostela, o Centro Oceanográfico de Vigo - Instituto Espanhol de Oceanografia, a empresa de novas tecnologias Quadralia e a Cooperativa dos Armadores do porto de Vigo (ARVI). Nesta reunião de coordenação discutiram-se as tarefas realizadas até ao momento e as iniciativas futuras. Os parceiros envolvidos na adaptação de receitas tradicionais existentes em Espanha e Portugal para os países da área do Atlântico Norte, participaram em iniciativas de confeção de pratos à base de polvo, lulas e chocos. Visitaram igualmente o mercado de Bueu, grandes superfícies com oferta destes produtos, e a fábrica Rosa dos Ventos, especializada no processamento do polvo. O consórcio participou igualmente no festival VIGO Seafest 2018 visitando o stand da OPPC-3, dedicado exclusivamente à divulgação de receitas de polvo, lulas e chocos, a fim de partilhar conhecimentos entre os chefs de cozinha. Na reunião foram apresentados os avanços nas diferentes tarefas do projeto, que para além da adaptação das receitas tradicionais incluí a avaliação das cadeias de valor no comércio destas espécies, a criação de novos produtos nos diferentes países e a avaliação integrada deste sector pesqueiro. Espera-se que entre os resultados do projeto esteja o desenvolvimento de novos produtos de cefalópodes em particular em França, Irlanda e Reino Unido e criação de um espaço para o turismo gastronómico em Espanha e Portugal, garantindo ao mesmo tempo um maior conhecimento sobre a sustentabilidade deste recurso pesqueiro e do sector.

  • Team with CESAM member wins prize Inov.Ação Valorpneu

    [Only available in Portuguese] O projeto RObUST – Economia Circular Aplicada à Borracha de Pneus: Valorização Material, Química e Energética recebeu o Prémio Inov.Ação Valorpneu. A equipa deste projeto é composta por membros do Laboratório Associado para a Química Verde (REQUIMTE), a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e Universidade de Aveiro, sendo que um dos autores é o docente do CESAM Luis Tarelho. O Prémio Inov.Ação Valorpneu pretende valorizar “ideias verdes” interdisciplinares. A cerimónia de entrega de prémios decorreuno passado dia 21 de junho no MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia em Lisboa. Os outros vencedores do evento podem ser consultados aqui.

CESAM Funding: