HOME  »  CESAM  »  Plano Estratégico 2015-2020
 
Plano Estratégico 2015-2020

Resumo:


A missão do CESAM, Laboratório Associado (LA) da UA, consiste no desenvolvimento de investigação na esfera ambiental, com enfoque especial nas áreas costeiras e marinhas, de forma a contribuir ativamente para a formulação e implementação das estratégias nacionais e Europeias para o desenvolvimento sustentável.
O CESAM publica mais de 360 artigos científicos, por ano, em revistas indexadas, tendo-se consolidado como uma unidade de investigação de excelência, de caráter internacional. Os investigadores do LA publicam em revistas com fatores de impacto superiores à média mundial, nas respetivas áreas científicas. Adicionalmente, as publicações do CESAM são o principal contributo para a classificação da UA, na plataforma ‘Web of Science’, como a Universidade Portuguesa com melhor performance científica na área do ambiente/ecologia.
As atividades humanas têm causado sérios impactos negativos na qualidade ambiental regional e global que incluem a poluição dos reservatórios, degradação e perda de habitats e ecossistemas, alterações climáticas e sobre-exploração dos recursos. A região Mediterrânica, incluindo Portugal, será uma das mais afetadas pelas mudanças globais, prevendo-se que, no futuro, seja seriamente sujeita a ondas de calor e secas extremas. Adicionalmente, os países costeiros, como Portugal, concentram a sua população em zonas costeiras, encarando sérios conflitos ambientais causados pelas atividades antrópicas. A preservação e o uso sustentável das zonas costeiras e áreas marinhas são, portanto, fundamentais para o bem-estar social, incluindo a saúde humana e o crescimento económico. Acresce que, provavelmente, Portugal virá a ter uma das maiores plataformas continentais estendidas na Europa, o que oferece acesso para a próxima grande fronteira na exploração do fundo do mar, mas também resulta em novas responsabilidades e desafios.
No âmbito das prioridades da União Europeia - Europa 2020 e das suas iniciativas emblemáticas ‘União da Inovação’ e ‘Uma Europa eficiente em termos de recursos’, alinhadas com o compromisso para um crescimento inteligente, sustentável e inclusivo, baseado no conhecimento e inovação, o CESAM tem por objetivo promover uma utilização mais eficiente dos recursos ambientais terrestres, costeiros e marinhos (incluindo os do oceano profundo) e uma economia mais competitiva, flexível e sustentável, destinada a apoiar a criação de emprego e assegurar a coesão territorial e social. O LA, com base nas suas competências científicas, continuará a contribuir ativamente para a compreensão, mitigação e resolução de alterações climáticas regionais e globais, e riscos naturais associados, incluindo a manutenção dos ecossistemas terrestres e marinhos saudáveis e a restauração dos ambientes degradados. Desta forma, o CESAM irá concentrar os seus esforços nas prioridades essenciais para a Agenda de Investigação da EU 2020, nomeadamente no que diz respeito à Ação Climática, Ecossistemas Sustentáveis e Recursos Ambientais. Os objetivos supracitados estão alinhados com os Desafios Societais do Quadro H2020, que englobam áreas onde o CESAM apresenta competências científicas inequívocas. De forma a implementar eficientemente os objetivos propostos, e tendo em consideração a prévia experiência organizacional, o CESAM estruturou a investigação em quatro linhas temáticas estratégicas transversais: ‘Ecossistemas e Recursos Marinhos’ ; ‘Biologia Ambiental e Saúde’; ‘Ecologia & Biodiversidade Funcional’; e ‘Sistemas Ambientais Integrados’. Estas linhas temáticas estão interligadas e serão continuamente reforçadas com as contribuições dos nove grupos de investigação do CESAM.

O objetivo da Linha ‘Ecossistemas e Recursos Marinhos’ (coordenada por Ricardo Calado) está focado na compreensão das inter-relações complexas entre as atividades marítimas e marinhas. Esta linha irá desenvolver investigação que contribua para o crescimento azul centrado na prospeção, investigação e exploração sustentável dos recursos marinhos (biológicos, energéticos e minerais), compreendendo de que forma a estrutura e o funcionamento dos ecossistemas suportam os seus importantes serviços, bem como é que estes são afetados pelas pressões antropogénicas.
A Linha ‘Biologia Ambiental e Saúde’ (coordenada por Isabel Henriques) surgiu da necessidade de ressalvar a ligação entre os ecossistemas e o bem-estar humano. Neste contexto, a linha está focada na sustentabilidade ambiental, nos indicadores biológicos do estado de qualidade ecológica/ambiental, na exposição humana a riscos ambientais e avaliação do risco para a saúde humana, e na avaliação dos serviços dos ecossistemas.
A investigação da Linha ‘Ecologia e Biodiversidade Funcional’ (coordenada por Susana Loureiro) pretende criar soluções inovadoras para os desafios crescentes associados à conservação do ambiente, proteção e uso sustentável dos ecossistemas terrestres, de água doce e marinhos. A investigação nesta linha centra-se na avaliação das mudanças do funcionamento dos ecossistemas causadas pelo constante aumento da contaminação química e no papel funcional da biodiversidade na magnitude e na estabilidade da estrutura dos ecossistemas, bem como na prestação de serviços dos mesmos.
A Linha ‘Sistemas Ambientais Integrados’ (coordenada por Carlos Borrego) pretende contribuir com produtos, serviços, modelos e processos inovadores que possam beneficiar o ambiente, evitando e reduzindo a pressão sobre os recursos naturais e/ou emissões. Esta linha tem como objetivo apoiar a implementação das políticas ambientais e de coesão territorial europeias, tornando o ambiente mais resistente a riscos sistémicos, fortalecendo a posição de Portugal rumo a uma economia verde inclusiva.

O CESAM destaca a importância da transferência de conhecimento para a indústria, as organizações de tomada de decisão e a sociedade civil. Devido à natureza da investigação que desenvolve, o CESAM tem focado esta transferência nos processos de tomada de decisão das organizações regionais e nacionais, por forma a contribuir para o modelo nacional de desenvolvimento sustentável em benefício da sociedade e dos cidadãos.