HOME  »  News
 
Europe dominates alternative quality-of-life index

According to the International Geosphere-Biosphere Programme "Global Change" Journal, issue 74 (Winter 2009, "News", page 8), Portugal stands in the in the world top 10 index as one of the countries with best quality of life. Every year the UN publishes the Human Development Index (HDI) that since the 1990's has been an immediate and iconic country-by-country snapshot of wellbeing, standard of living and quality of life. But this index was reviewed by Professor Chuluun Togtokh from the national University of Mongolia, that added the carbon dioxide emissions per capita of the index thus considering the countries that had contributed the most to global warming and consequently had the largest impact on the livelihoods of those in other countries, particularly in the developing world - the countries most affected by climate change.

UA is a partner in the publication of the first portuguese open-acess scientific journal

Publicada pela primeira vez em Junho de 2005, a «Wildlife Biology in Practice» (WBP) é a primeira revista portuguesa em formato Open-Acess. Editada pelo Laboratório Associado CESAM e pelo Departamento de Biologia da UA, pela Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem e pelo Departamento de Biologia da UM, esta publicação conta já com 112 173 artigos descarregados até Janeiro deste ano e está indexada em 12 bases de dados internacionais. Actualmente, está em avaliação pelo ISI Thompson para atribuição de um “Impact Factor”, métrica que reflecte o impacto que os artigos publicados numa revista têm na Comunidade Científica internacional. Já com quatro números publicados em oito volumes, a WBP foi criada com um conceito editorial em forte expansão, apostando nas novas tecnologias digitais que permitem o acesso a um maior número de potenciais leitores possível. O balanço destes primeiros quatro anos de existência não podia ser melhor, segundo o Prof. Amadeu Soares, do CESAM/Departamento de Biologia da UA. «Os números falam por si. Em apenas quatro anos, a WBP já publicou 49 artigos, provenientes de 17 países (EUA com 13 artigos, seguido de Portugal com nove e Espanha com oito, tendo em 2008 sido visitada por cerca de 13 mil investigadores, uma média de 30 visitas por dia, num total de 60 517 páginas visualizadas. Os visitantes são provenientes de 52 países com especial destaque para Portugal, EUA, Brasil, Reino Unido e Canadá». Integrando artigos que abordam as temáticas relacionadas com técnicas, gestão, conservação, educação, censos populacionais, fisiologia e doenças em vida selvagem, interacção Homem – vida selvagem e ordenamento e gestão de recursos faunísticos e dos seus habitats, a publicação está indexada em 12 bases de dados - «Scopus», «PkP – Public Knowledge Project», «EBSCO A-to-Z», «MedBioWorld», «Ulrich’s Periodicals Directory», «Td–Net – Swiss Academy of sciences», «Open J-Gate», «New Jour – Electronic Journals and Newsletters», «DOAJ – Directory of Open Access Journals», «OAIster», «Scholar Google» e «Zoological Records». A WBP surge, ainda, nas buscas dos principais motores de busca, encontrando-se referenciada e incluída nos catálogos online de dezenas de bibliotecas universitárias internacionais, no ISI Master Journal List e na capa da brochura do Public Knowledge Project (PKP). A revista pode ser consultada em http://socpvs.org/journals/index.php/wbp

NATO finances research project in CESAM

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) acaba de anunciar o financiamento de um projecto de investigação do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) da UA, que visa a remediação de áreas mineiras de extracção de urânio e de fosfatos. Este projecto, a iniciar em Fevereiro deste ano, conta com a parceria de instituições académicas e empresariais de Portugal, Alemanha, Tunísia e Marrocos. O projecto, que irá ser levado a cabo por uma equipa de ecotoxicologistas, químicos, microbiólogos e fisiologistas vegetais, coordenada por Ruth Pereira, investigadora auxiliar do CESAM, durante os próximos três anos, visa estudar comunidades bacterianas, resistentes a metais e radionuclídeos, que vivem em simbiose com as raízes de plantas tolerantes a estes contaminantes. O objectivo desta investigação é o de explorar as interacções entre plantas e bactérias resistentes para favorecer a reflorestação de zonas mineiras abandonadas, onde outrora foi levada a cabo a exploração de urânio e de fosfatos. Desta forma, pretende reduzir-se a mobilidade dos contaminantes e simultaneamente a toxicidade dos solos. Assim, através da reflorestação das zonas mineiras, entre outras medidas de remediação, prevê-se a reposição de alguns dos serviços ecológicos fornecidos pelos ecossistemas afectados. A investigação levada a cabo neste projecto será aplicada em campo, sobretudo em áreas mineiras localizadas na Tunísia (Sfax) e Marrocos (Beni-Mellal), com a estreita colaboração de empresas mineiras destes dois países e ainda de Portugal. O projecto aposta também na formação intensiva de jovens investigadores, de todos os países participantes, de forma a promover as mesmas possibilidades de acesso ao conhecimento, e no reforço das relações entre os países da NATO e os países do «Diálogo Mediterrâneo». Colaboram também neste projecto outros professores e investigadores do Departamento de Biologia da UA e da unidade de investigação CESAM, nomeadamente os professores Fernando Gonçalves e Sónia Mendo, os investigadores auxiliares Newton Gomes e Isabel Lopes e alguns membros do IMAR – Coimbra Interdisciplanary Centre. Mais informaçoes sobre o projecto ESTA NOTÍCIA NOS MEDIA: DIÁRIO DE NOTÍCIAS FÁBRICA DE CONTEÚDOS

CESAM's researchers reveal true toxic potential of polutants in freshwater

Através de um inovador trabalho de investigação financiado pelo 6º Programa Quadro para Investigação da União Europeia, um grupo de investigadores do Laboratório Associado CESAM e do Departamento de Biologia da UA veio demonstrar que os modelos utilizados para avaliação toxicológica dos poluentes resultantes das actividades antropogénicas não conseguem prever adequadamente os efeitos das misturas de químicos em ecossistemas aquáticos. A importância destas conclusões mereceu destaque, recentemente, no serviço noticioso da Direcção Geral do Ambiente da União Europeia numa das suas publicações sobre ambiente. Desenvolvido no âmbito do projecto integrado NoMiracle, que conta com 38 parceiros de 17 países, este projecto permitiu à equipa de investigação do CESAM testar dois químicos poluentes - o cádmio e o carbendazim - de entre a enorme variedade de stressores a que são expostos os organismos vivos. Enquanto o cádmio é um metal proveniente dos resíduos industriais e dos efluentes das minas, o fungicida carbendazim é utilizado na agricultura. De forma a estudar o efeito da mistura destes dois químicos em condições variáveis de oxigénio dissolvido na água, foi desenvolvido trabalho experimental com pulgas de água (Dáfnias) tendo-se verificado que os efeitos dos poluentes eram potenciados. Estes resultados contrariam os modelos tradicionais de avaliação de misturas em sistemas aquáticos segundo os quais a toxicidade da combinação de dois stressores será igual à soma da toxicidade individual de cada stressor ou igual ao modelo de acção independente, onde a probabilidade de toxicidade causada por um stressor é independente da probabilidade de toxicidade do stressor co-existente. O serviço noticioso «Science for Environment Policy» tem por objectivo dar visibilidade às aplicações que a investigação científica pode ter na resolução dos problemas ambientais. Cobrindo 20 temas no domínio do ambiente, com cerca de 9 mil subscritores, o serviço é gerido pela Unidade de Comunicação de Ciência da Universidade de Bristol, no Reino Unido, e financiado Programa Quadro para Investigação da UE. Já por várias vezes o trabalho de investigadores do CESAM foi divulgado pelo «Science for Environment Policy». No espaço de um ano foram quatro as referências feitas por este conceituado serviço noticioso sobre ambiente. Em Novembro de 2007 era noticiado um estudo no domínio da poluição atmosférica em ambiente urbano, desenvolvido no Departamento de Ambiente e Ordenamento. Do mesmo Departamento, é divulgado um estudo em Fevereiro deste ano, sobre a sustentabilidade da indústria do papel. Em Setembro de 2008, surge esta referência à investigação em ecossistemas aquáticos, desenvolvida no Departamento de Biologia. Finalmente, em Novembro de 2008, mereceu destaque um trabalho que envolveu investigadores do Departamento de Biologia e da Universidade do Porto (laboratório associado CIMAR), sobre o risco de espécies exóticas para os rios portugueses. Para mais informações, consultar: http://www.cesam.ua.pt/susanaloureiro http://ec.europa.eu/environment/integration/research/research_alert_en.htm ESTA NOTÍCIA NOS MEDIA: NOTÍCIAS RTP CIÊNCIA HOJE VISÃO ONLINE JORNAL DE NOTÍCIAS O PRIMEIRO DE JANEIRO CORREIO DA MANHÃ NOTÍCIAS DA MANHÃ DIÁRIO DAS BEIRAS DIÁRIO DE AVEIRO DIÁRIO DIGITAL IOL DIÁRIO PORTUGAL ZONE NEWSTIN

CESAM's research activity in Serra da Lousã, is highlighted in regional newspapers

As já “famosas” actividades de estudo de conservação e gestão de vida selvagem, levadas a cabo pelo investigador do CESAM, Prof. Doutor Carlos Fonseca, são uma vez mais alvo de destaque na imprensa, desta vez no periódico Diário das Beiras. O recente curso sobre métodos de censo e dinâmica populacionais de grandes herbívoros é o mote para o artigo em que à Serra da Lousã é atribuído o epíteto de “Laboratório Vivo” da Universidade de Aveiro. NOTÍCIA COMPLETA

CESAM's research on mud vulcanoes in the Gulf of Cádiz highlighted in National Geographic

O trabalho de investigação que o Laboratório de Ecologia Marinha e Ambiental (LEME) da UA está a levar a cabo nos vulcões de lama do Golfo de Cádiz mereceu destaque, esta Quarta-feira, 10 de Dezembro, na edição online da National Geografic. Os estudos desenvolvidos permitiram revelar uma extraordinária diversidade de Frenulata (20 espécies diferentes). Duas novas espécies foram já descritas - Bobmarleya gadensis e Spirobrachia tripeira – e só no último cruzeiro pelo menos mais três espécies novas foram descobertas, incluindo a “Medusa worm” referida na National Geographic News. O estudo da ocorrência de vulcões de lama, fontes frias, libertação de hidrocarbonetos e hidratos de gás no Golfo de Cádis começou há cerca de uma década e apesar de até agora terem sido focados essencialmente aspecto geológicos e/ou geofísicos, em 2000 deu-se início a uma amostragem biológica que desde então tem sido continuada. Durante os últimos três anos especial atenção foi dada ao estudo dos Siboglinideos presentes nos vulcões de lama. Para além do material colhido em campanhas anteriores, diversas campanhas realizadas de 2006 a 2009 no âmbito do projecto HERMES (www.eu-hermes.net) e também do programa TTR (Training Through Research) permitiram novas recolhas de material fresco. Siboglinidae é uma família de poliquetas endémica de ecossistemas quimiossintéticos e alguns dos seu membros – os Vestimentiferos - tornaram-se emblemas da investigação realizada nestes ecossistemas. Os Frenulata, apesar da sua importância ecológica e evolutiva, devido ao seu pequeno tamanho e dificuldade de colheita, têm sido muito menos estudados. O trabalho implementado pelas investigadoras da UA, Marina Cunha, Ana Hilário e Clara Rodrigues, em colaboração com membros do Departamento de Geociências, nomeadamente com o investigador, Luís Pinheiro, nos vulcões de lama do Golfo de Cadiz revelou uma extraordinária diversidade de Frenulata (20 espécies diferentes) e apresenta uma oportunidade única para estudar este elusivo grupo de animais. Duas novas espécies foram descritas - Bobmarleya gadensis e Spirobrachia tripeira – e só no último cruzeiro (TTR17) pelo menos mais três espécies novas foram descobertas. O artigo da National Geografic pode ser lido em http://news.nationalgeographic.com/news/2008/12/081209-medusa-worm.html ESTA NOTÍCIA NOS MEDIA: DIÁRIO DE NOTÍCIAS

Stimulation of Research Award from the Calouste Gulbenkian Foundatio

O investigador do CESAM, Juan António Añel, da Linha da Qualidade da Atmosfera, grupo de Meteorologia e Climatologia, foi distinguido com o prémio de Estímulo à Investigação, atribuído pela Fundação Calouste Gulbenkian. O projecto de investigação premiado tem por título ‘’Sinais de alteração climática na largura da região tropical e na intensidade da circulação de Brewer-Dobson’’, e insere-se no âmbito dos estudos sobre a tropopausa e o acoplamento troposfera-estratosfera que têm vindo a ser realizados já há alguns anos, pelos membros do grupo deMeteorologia e Climatologia, sob a coordenação do Prof. Dr. José M. Castanheira