HOME  »  Notícias
 
UA é a melhor universidade portuguesa no THE World Ranking

07/10/11
A avaliação do Times Higher Education é feita com base na medição de 13 indicadores de performance que se agrupam em cinco tópicos principais: ensino (o «ambiente de aprendizagem», nos termos usados pelo ranking, que vale 30%); investigação («volume», «receitas de investigação» e «reputação», com peso de 30 por cento); citações (o «impacto da investigação», valendo 30 por cento); o impacto no tecido produtivo («Inovação», com peso de 2,5%) e a visibilidade internacional («recursos humanos», «estudantes e investigação», que correspondem a 7,5% da avaliação final). A Universidade de Aveiro surge posicionada no patamar entre as posições 301 e 350, partilhado com a Universidade do Porto, mas o somatório da pontuação atribuída à UA nos cinco tópicos que constituem a avaliação, coloca-a acima das restantes congéneres portuguesas.
Notícia no journal da UA: http://uaonline.ua.pt/detail.asp?c=21923&lg=pt

Berlengas como Reserva da Biosfera da UNESCO

30/06/11
De modo a fomentar o desenvolvimento sustentável do Arquipélago das Berlengas, território integrante das Áreas Protegidas Nacionais, o Município de Peniche submeteu junto da UNESCO a candidatura da Berlenga ao galardão "Reserva da Biosfera" que foi aprovada no passado dia 30 de Junho 2011.
Para além do reconhecimento do elevado valor do património natural do Arquipélago das Berlengas, a aprovação desta candidatura demonstra um reconhecimento público acerca dos problemas de conservação e de desenvolvimento, assim como a existência de acções concretas e participadas para fazer face a tais constragimentos.
A candidatura teve a coordenação científica do Prof. Henrique Queiroga (CESAM/UA) e esteve a cargo do  Instituto de Ambiente e Desenvolvimento do CESAM/UA, da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (Peniche) do Instituto Politécnico de Leiria, do Instituto da Conservação da Natureza e Biodiversidade e do Município de Peniche.

Notícia no jornal Público (edição de 30/06/11): http://ecosfera.publico.pt/noticia.aspx?id=1500751

Organização Mundial de Metereologia premeia artigo do CESAM

20/06/11
The World Meteorological Organization has awarded scientists for outstanding contributions in the field of meteorology, climatology, hydrology and related sciences. The prizes awarded include the WMO IMO Prize, the Norbert Gerbier-MUMM International Award and the WMO Research Award for Young Scientists.
Norbert Gerbier-MUMM Award for carbon-climate links
The Norbert Gerbier-MUMM International Award winners selected for 2012 are Drs C. Yi, D. Ricciuto, R. Li, J. Wolbeck, X. Xu, M. Nilsson, C. Pio and 144 other authors. Their paper, “Climate control of terrestrial carbon exchange across biomes and continents”, was published in Environmental Research Letters in 2010, Volume 5. The authors came from 116 academic institutes in six continents. The paper examines relationships between climate and the carbon exchange of land-based ecosystems to predict future levels of atmospheric carbon dioxide.

Link to paper: http://iopscience.iop.org/1748-9326/5/3/034007

Equipa do CESAM ganha prémio no âmbito do concurso Empreende+ da UATEC

24/01/11
O projecto "EcoBioSys" dos alunos de pós-graduação do CESAM Flávio Silva  e João Sousa ganhou o prémio na categoria Empreendedorismo Inovador Jovem, no concurso Empreende+ da UATEC.
O projecto EcoBioSys introduz uma tecnologia de tratamento biológico de efluentes e resíduos orgânicos que oferece um retorno económico através produção de sub-produtos altamente valorizáveis (biopolímeros). Considerando as imposições legais de tratamento, a vantagem da ideia assenta na necessidade que diversos sectores industriais (lacticínios, cervejeiro, agro-pecuário, pasta e papel, etc.) têm de tratar os seus efluentes de forma viável e economicamente sustentável.
O projecto envolve a criação de uma start-up e o desenvolvimento de uma unidade-piloto em ambiente industrial, partindo do processo a patentear no âmbito da investigação na Universidade de Aveiro.

Mais informação: http://uaonline.ua.pt/detail.asp?c=19573

Investigadores do CESAM premiados no Concurso Nacional de Inovação BES

25/10/10
O projecto "FishCare" desenvolvido por investigadores do CESAM e do Departamento de Biologia da UA, foi um dos cinco projectos vencedores do Concurso Nacional de Inovação BES, na categoria Economia Oceânica. O prémio foi atribuído pelo Sr. Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, em Outubro de 2010.
Coordenado pelos investigadores Ricardo Calado e Newton Gomes, o projecto FishCare pretende desenvolver e adaptar ferramentas moleculares que permitam a antecipação e detecção de doenças que afectam as diferentes espécies de peixes marinhos produzidos em aquacultura intensiva e semi-intensiva. Adicionalmente, este projecto pretende validar metodologias moleculares fiáveis para a rastreabilidade dos produtos aquícolas nacionais, de modo a permitir a criação de certificação de origem (por exemplo, a dourada e o robalo da Ria de Aveiro).

Investigador do CESAM nomeado para o Comité Português para a Biodiversidade

Henrique Queiroga, docente do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro e membro do Laboratório Associado CESAM - Centro de Estudos do Ambiente e do Mar, foi nomeado para o Comité Executivo do Comité Português para a Biodiversidade.
O comité Português para a Biodiversidade foi criado debaixo da alçada da UNESCO, no seguimento da designação, pela Assembleia-Geral das Nações Unidas, do ano de 2010 como Ano Internacional da Biodiversidade.
O Comité Executivo tem por missão coordenar as actividades a desenvolver, a nível nacional, no âmbito do Ano Internacional para a Biodiversidade.
Será dado particular destaque a actividades que visem educar e sensibilizar a opinião pública para a necessidade da conservação da Biodiversidade, bem como para aquelas que possam contribuir para o preenchimento de lacunas que existam no nosso conhecimento sobre a Biodiversidade e para as que dinamizem uma sua utilização sustentável, prosseguindo desta forma os objectivos traçados pela Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável (2005-2014).
Henrique Queiroga é professor de ecologia marinha e estuarina e de Oceanografia Biológica. Foi membro do Conselho de Administração do CESAM - Centro de Estudos do Ambiente e Marinha durante vários anos.
Co-autor de um relatório de consultoria encomendado pelo Governo Português para a formulação de políticas ambientais e metas a serem implementadas e cumpridas durante o Quadro de Referência Estratégico Nacional para 2007-2013, este investigador é membro do Conselho Consultivo Internacional do Instituto de Pesquisa Costeira e Planeamento (Klaipeda, Lituânia) e árbitro de projectos apresentados ao National Science Foundation (E.U.A.) e da Fundação Internacional para a Ciência.
Investigador Principal ou membro da equipa de vários projectos nacionais e internacionais de investigação sobre a ecologia marinha, Henrique Queiroga participou também em programas de monitorização ambiental em águas costeiras. É ainda editor de dois livros e autor de 30 artigos em importantes revistas internacionais na área de Biologia Marinha, árbitro de várias revistas líderes nas áreas de zoologia e ecologia marinha, e membro da organização ou comitês científicos, de seis de conferências internacionais.

A Europa lidera índice alternativo de qualidade de vida

De acordo com a revista "Global Change", número 74 (Inverno de 2009, "Notícias", página 8), do Programa Internacional da Geosfera-Biosfera, Portugal encontra-se entre o top 10 dos países com melhor qualidade de vida. Todos os anos as Nações Unidas publicam o Índice de Desenvolvimento Humano que, desde a década de 90, tem sido uma figura importante na representação do bem-estar e nível e qualidade de vida das nações. Mas este índice foi revisto pelo Professor Chuluun Togtokh da Universidade Estatal da Mongólia, que incluiu as emissões de dióxido de carbono per capita, considerando assim os países que mais contribuíram para o aquecimento global e que, consequentemente, tiveram um maior impacto no modo de vida dos habitantes de outros países, em particular dos países em desenvolvimento, os mais afectados pelas alterações climáticas.


 

UA é parceira na edição da primeira revista portuguesa open-acess

Publicada pela primeira vez em Junho de 2005, a «Wildlife Biology in Practice» (WBP) é a primeira revista portuguesa em formato Open-Acess. Editada pelo Laboratório Associado CESAM e pelo Departamento de Biologia da UA, pela Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem e pelo Departamento de Biologia da UM, esta publicação conta já com 112 173 artigos descarregados até Janeiro deste ano e está indexada em 12 bases de dados internacionais. Actualmente, está em avaliação pelo ISI Thompson para atribuição de um “Impact Factor”, métrica que reflecte o impacto que os artigos publicados numa revista têm na Comunidade Científica internacional. Já com quatro números publicados em oito volumes, a WBP foi criada com um conceito editorial em forte expansão, apostando nas novas tecnologias digitais que permitem o acesso a um maior número de potenciais leitores possível. O balanço destes primeiros quatro anos de existência não podia ser melhor, segundo o Prof. Amadeu Soares, do CESAM/Departamento de Biologia da UA. «Os números falam por si. Em apenas quatro anos, a WBP já publicou 49 artigos, provenientes de 17 países (EUA com 13 artigos, seguido de Portugal com nove e Espanha com oito, tendo em 2008 sido visitada por cerca de 13 mil investigadores, uma média de 30 visitas por dia, num total de 60 517 páginas visualizadas. Os visitantes são provenientes de 52 países com especial destaque para Portugal, EUA, Brasil, Reino Unido e Canadá». Integrando artigos que abordam as temáticas relacionadas com técnicas, gestão, conservação, educação, censos populacionais, fisiologia e doenças em vida selvagem, interacção Homem – vida selvagem e ordenamento e gestão de recursos faunísticos e dos seus habitats, a publicação está indexada em 12 bases de dados - «Scopus», «PkP – Public Knowledge Project», «EBSCO A-to-Z», «MedBioWorld», «Ulrich’s Periodicals Directory», «Td–Net – Swiss Academy of sciences», «Open J-Gate», «New Jour – Electronic Journals and Newsletters», «DOAJ – Directory of Open Access Journals», «OAIster», «Scholar Google» e «Zoological Records». A WBP surge, ainda, nas buscas dos principais motores de busca, encontrando-se referenciada e incluída nos catálogos online de dezenas de bibliotecas universitárias internacionais, no ISI Master Journal List e na capa da brochura do Public Knowledge Project (PKP). A revista pode ser consultada em http://socpvs.org/journals/index.php/wbp

NATO financia projecto de investigação do CESAM

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) acaba de anunciar o financiamento de um projecto de investigação do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) da UA, que visa a remediação de áreas mineiras de extracção de urânio e de fosfatos. Este projecto, a iniciar em Fevereiro deste ano, conta com a parceria de instituições académicas e empresariais de Portugal, Alemanha, Tunísia e Marrocos. O projecto, que irá ser levado a cabo por uma equipa de ecotoxicologistas, químicos, microbiólogos e fisiologistas vegetais, coordenada por Ruth Pereira, investigadora auxiliar do CESAM, durante os próximos três anos, visa estudar comunidades bacterianas, resistentes a metais e radionuclídeos, que vivem em simbiose com as raízes de plantas tolerantes a estes contaminantes. O objectivo desta investigação é o de explorar as interacções entre plantas e bactérias resistentes para favorecer a reflorestação de zonas mineiras abandonadas, onde outrora foi levada a cabo a exploração de urânio e de fosfatos. Desta forma, pretende reduzir-se a mobilidade dos contaminantes e simultaneamente a toxicidade dos solos. Assim, através da reflorestação das zonas mineiras, entre outras medidas de remediação, prevê-se a reposição de alguns dos serviços ecológicos fornecidos pelos ecossistemas afectados. A investigação levada a cabo neste projecto será aplicada em campo, sobretudo em áreas mineiras localizadas na Tunísia (Sfax) e Marrocos (Beni-Mellal), com a estreita colaboração de empresas mineiras destes dois países e ainda de Portugal. O projecto aposta também na formação intensiva de jovens investigadores, de todos os países participantes, de forma a promover as mesmas possibilidades de acesso ao conhecimento, e no reforço das relações entre os países da NATO e os países do «Diálogo Mediterrâneo». Colaboram também neste projecto outros professores e investigadores do Departamento de Biologia da UA e da unidade de investigação CESAM, nomeadamente os professores Fernando Gonçalves e Sónia Mendo, os investigadores auxiliares Newton Gomes e Isabel Lopes e alguns membros do IMAR – Coimbra Interdisciplanary Centre. Mais informaçoes sobre o projecto ESTA NOTÍCIA NOS MEDIA: DIÁRIO DE NOTÍCIAS FÁBRICA DE CONTEÚDOS

Investigadores do CESAM revelam verdadeiro potencial tóxico de poluentes em água doce

Através de um inovador trabalho de investigação financiado pelo 6º Programa Quadro para Investigação da União Europeia, um grupo de investigadores do Laboratório Associado CESAM e do Departamento de Biologia da UA veio demonstrar que os modelos utilizados para avaliação toxicológica dos poluentes resultantes das actividades antropogénicas não conseguem prever adequadamente os efeitos das misturas de químicos em ecossistemas aquáticos. A importância destas conclusões mereceu destaque, recentemente, no serviço noticioso da Direcção Geral do Ambiente da União Europeia numa das suas publicações sobre ambiente. Desenvolvido no âmbito do projecto integrado NoMiracle, que conta com 38 parceiros de 17 países, este projecto permitiu à equipa de investigação do CESAM testar dois químicos poluentes - o cádmio e o carbendazim - de entre a enorme variedade de stressores a que são expostos os organismos vivos. Enquanto o cádmio é um metal proveniente dos resíduos industriais e dos efluentes das minas, o fungicida carbendazim é utilizado na agricultura. De forma a estudar o efeito da mistura destes dois químicos em condições variáveis de oxigénio dissolvido na água, foi desenvolvido trabalho experimental com pulgas de água (Dáfnias) tendo-se verificado que os efeitos dos poluentes eram potenciados. Estes resultados contrariam os modelos tradicionais de avaliação de misturas em sistemas aquáticos segundo os quais a toxicidade da combinação de dois stressores será igual à soma da toxicidade individual de cada stressor ou igual ao modelo de acção independente, onde a probabilidade de toxicidade causada por um stressor é independente da probabilidade de toxicidade do stressor co-existente. O serviço noticioso «Science for Environment Policy» tem por objectivo dar visibilidade às aplicações que a investigação científica pode ter na resolução dos problemas ambientais. Cobrindo 20 temas no domínio do ambiente, com cerca de 9 mil subscritores, o serviço é gerido pela Unidade de Comunicação de Ciência da Universidade de Bristol, no Reino Unido, e financiado Programa Quadro para Investigação da UE. Já por várias vezes o trabalho de investigadores do CESAM foi divulgado pelo «Science for Environment Policy». No espaço de um ano foram quatro as referências feitas por este conceituado serviço noticioso sobre ambiente. Em Novembro de 2007 era noticiado um estudo no domínio da poluição atmosférica em ambiente urbano, desenvolvido no Departamento de Ambiente e Ordenamento. Do mesmo Departamento, é divulgado um estudo em Fevereiro deste ano, sobre a sustentabilidade da indústria do papel. Em Setembro de 2008, surge esta referência à investigação em ecossistemas aquáticos, desenvolvida no Departamento de Biologia. Finalmente, em Novembro de 2008, mereceu destaque um trabalho que envolveu investigadores do Departamento de Biologia e da Universidade do Porto (laboratório associado CIMAR), sobre o risco de espécies exóticas para os rios portugueses. Para mais informações, consultar: http://www.cesam.ua.pt/susanaloureiro http://ec.europa.eu/environment/integration/research/research_alert_en.htm ESTA NOTÍCIA NOS MEDIA: NOTÍCIAS RTP CIÊNCIA HOJE VISÃO ONLINE JORNAL DE NOTÍCIAS O PRIMEIRO DE JANEIRO CORREIO DA MANHÃ NOTÍCIAS DA MANHÃ DIÁRIO DAS BEIRAS DIÁRIO DE AVEIRO DIÁRIO DIGITAL IOL DIÁRIO PORTUGAL ZONE NEWSTIN