HOME  »  Notícias
 
Investigadora do DBio e CESAM integra projeto europeu em bio(nano)materiais

4/07/2017

Mónica Amorim, investigadora do DBIO/CESAM, é a investigadora principal da equipa portuguesa de um Projeto Europeu recentemente aprovado no âmbito do Horizonte 2020. O projeto vai desenvolver-se na área da nanotecnologia, materiais avançados, biotecnologia e produção (NMBP12: "Development of a reliable methodology for better risk management of engineered biomaterials in Advanced Therapy Medicinal Products and/or Medical Devices").

O projeto “BIORIMA - BIOmaterial RIsk Management” é coordenado pelo Institute of Occupational Medicine (IOM), do Reino Unido, em Edimburgo e envolve 43 parceiros de 13 países europeus, bem como parceiros do Brasil, China, Japão e EUA. O projeto conta com um financiamento global de cerca de oito milhões de euros.

Mais informação em: https://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?c=51069&lg=pt

Texto de opinião da investigadora do CESAM Alexandra Monteiro

03/07/2017

Porque não há fogo sem fumo
Já (quase) tudo foi dito sobre os avassaladores incêndios florestais de Pedrogão Grande e os dramas associados, desde o número de mortes, à destruição de terras, floresta e materiais. Um drama que cobre todas as vertentes desde a humana, a ambiental, social e económica. Estas tremendas dimensões da tragédia fazem sombra sobre aspectos menos conhecidos, mas também preocupantes, como explica a investigadora Alexandra Monteiro, do CESAM.
Texto completo: AQUI

Investigação do CESAM prevê que ondas de calor vão aumentar cinco vezes em 100 anos

27/06/2017

Investigadores do CESAM recorreram a um modelo climático e simularam três períodos representativos de três climas: um histórico de referência (1986-2005), um futuro a médio prazo (2046-2065) e um outro para um futuro distante (2081-2100). Para os três climas, foram calculados os números de ondas de calor e analisadas as suas características nomeadamente, duração, intensidade e o fator de recuperação (diferença entre a temperatura máxima e mínima num dia de onda de calor).
Quando comparados os valores do clima atual e os valores do clima futuro (2081-2100) verifica-se que nesse futuro em toda a Península Ibérica ocorrerão cinco a seis ondas de calor por ano, representando cinco vezes mais do que atualmente, e que essas ondas de calor, que agora se mantêm por cinco dias em média por ano, passarão a prolongar-se até uma média de 40 a 50 dias. Isto significa que, em média, grande parte dos dias de verão serão dias de calor extremo.

Mais detalhes: http://uaonline.ua.pt/pub/deta.....

Investigadores do CESAM descobrem solução para erradicar microplásticos do oceano
A UA explica... como podem as florestas resistir aos incêndios?

23/06/2017

A história repete-se todos os anos. Sobem as temperaturas e o tema dos incêndios regressa às capas dos jornais e às aberturas dos noticiários. Desaparece o verde que dá colorido às nossas paisagens e as cinzas tomam conta das nossas matas. A pergunta fica a pairar no ar. Pode a nossa floresta resistir a tantos incêndios? Pode. Como? O investigador do CESAM Jan Jacob Keizer avança com algumas pistas para podermos contornar este flagelo.

Mais detalhes: http://uaonline.ua.pt/pub/deta.....

CESAM marca presença no High-Level Event of Maritime Spatial Planning in Europe

13/06/2017

Fátima Lopes Alves, docente do Departamento de Ambiente e Ordenamento e investigadora do CESAM, é oradora convidada da Direcção-Geral dos Assuntos Marítimos e das Pescas (DG MARE), da Comissão Europeia para apresentar a experiência portuguesa de Gestão Integrada das Zonas Costeiras e Marinhas, no evento europeu 'Maritime Spatial Planning Conference – Addressing Land-Sea Interactions'. A conferência contará com especialistas dos diferentes Estados-membros que irão partilhar as experiências de ordenamento e governação das zonas de interface terra-mar.

Mais detalhes: http://uaonline.ua.pt/pub/deta.....

Investigadores do DBIO/CESAM participam em mais um censo de cetáceos na Europa

9/06/2017

Primeiros resultados do censo SCANS III mostram diminuição de Boto na Península.

O Boto, uma espécie de golfinho, não foi observado em dois terços da área amostrada na Península Ibérica no âmbito do censo de cetáceos SCANS-III, coordenado e implementado (na área da Península) pela Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem e pelo ECOMARE - Universidade de Aveiro, que inclui investigadores do DBIO/CESAM. Os primeiros resultados do censo mostram, assim, uma diminuição da população de Boto nesta área em relação aos dados de estudos anteriores.

Mais informação em: http://uaonline.ua.pt/pub/deta.....0752 />

Investigadoras do DBIO/CESAM estudam níveis de mercúrio em parturientes
6/06/2017

Um estudo da Universidade de Aveiro (UA) detetou níveis elevados de mercúrio quer em mulheres que acabaram de dar à luz, quer nos próprios tecidos da placenta. A inédita investigação, que pela primeira vez no país se centrou na análise daquele metal tóxico no cabelo e sangue das parturientes e nas respetivas placentas e cordões umbilicais, garante que há mesmo mulheres que apresentam níveis de mercúrio acima daquele que é recomendado pela Organização Mundial de Saúde.

Publicado online na revista Journal of Toxicology and Environmental Health, o estudo realizado no âmbito do trabalho de mestrado da Ana Catarina Alves, orientada por Susana Loureiro e Marta Monteiro, do DBIO/CESAM, centrou-se em meia centena de parturientes, de nove concelhos do distrito de Aveiro, das quais foram recolhidas amostras de cabelo, da placenta e do cordão umbilical.


Mais informação em: 
https://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?lg=pt&c=50698 
http://www.tvi24.iol.pt/socied.....e-mercurio 
http://www.atlasdasaude.pt/pub.....-de-aveiro 
http://cidades.com.pt/index.ph.....rturientes 
http://www.correiodabeiraserra.....-placenta/ 
http://www.dn.pt/lusa/interior.....40225.html
http://www.forum.pt/17931-inve.....rturientes
https://www.jm-madeira.pt/nacional/ver/7300/Estudo_revela_niveis_elevados_de_mercurio_em_parturientes_de_Aveiro
http://www.jn.pt/nacional/inte.....40227.html
https://mood.sapo.pt/parturientes-portuguesas-com-niveis-elevados-de-mercurio/ 
http://www.noticiasdeaveiro.pt.....-de-aveiro/

Projeto do Governo de prevenção da contaminação dos solos apoiado pela investigadora do DBIO/CESAM, Susana Loureiro.

5/06/2017

Empresas de tinturaria e papel vão ter que testar solos das suas instalações. 

Avaliação da contaminação passará a ser obrigatória, de acordo com decreto-lei que o Governo está a ultimar. A novidade consta do projecto de um novo regime de prevenção da contaminação dos solos, que o Governo está a ultimar. Nos casos mais graves, os operadores vão ter de apresentar planos de correcção dos problemas detectados. É a primeira vez que Portugal terá uma lei deste tipo.

Susana Loureiro, Investigadora do DBIO/CESAM e especialista em ecologia aplicada, vê “com muito bons olhos” a proposta em que o Governo está a trabalhar. “Finalmente haverá em Portugal um documento deste tipo”, sublinha. No preâmbulo do diploma, o Ministério do Ambiente apresenta-o como complementar às determinações que já constam Lei de Bases da Política Pública de Solos.

Notícia completa: https://www.publico.pt/2017/06/05/sociedade/noticia/empresas-de-tinturaria-couros-e-papel-vao-ter-que-testar-solos-das-suas-instalacoes-1773810

Investigadores do CESAM apoiam Comissão Europeia na implementação de Diretiva para o Ordenamento do Espaço Marítimo

01/06/2017

De 29 a 31 de maio, a UA acolheu a primeira reunião internacional do projeto SIMNORAT - Supporting Implementation of Maritime Spatial Planning in the Northern European Atlantic, cujo objetivo é apoiar a implementação, pelos Estados-membros, da Diretiva para o Ordenamento do Espaço Marítimo (2014/89/EU).
Em Portugal, a Universidade de Aveiro é a única instituição participante no projeto e a Direção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) integra o Comité de Acompanhamento, como entidade responsável pela supervisão e acompanhamento da implementação das Diretivas, a nível nacional. São membros da equipa pluridisciplinar do CESAM: Fátima Lopes Alves (coordenadora na UA), Filomena Martins, Carlos Costa, Adriano Quintela, Lisa Sousa, Márcia Marques e Margarida Ferreira da Silva.

http://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?c=50564