HOME  »  Notícias
 
Cinco novos pseudoescorpiões descobertos em Portugal

19-04--2018

Cinco novas espécies de pseudoescorpiões foram descobertas em grutas do Algarve, Alentejo, Penela e Leiria pela bióloga Ana Sofia Reboleira que, na hora de batizar uma das espécies, a Occidenchthonius goncalvesi, homenageou Fernando Gonçalves, professor do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro (UA). As descobertas aumentam para 49 as novas espécies descritas ao longo da última década pela espeleóloga e investigadora do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) da UA.

Proteção ambiental na Antártica no âmbito do projecto ReACT

18-04-2018

O trabalho de campo, na Antártida, do Projeto ReACT (Risk assessment in Fildes Peninsula improving knowledge towards environmental protection ACTions in the Antarctica), liderado por Joana Luísa Pereira (CESAM), foi completado com sucesso. A equipa envolvida nesta missão, composta por Joana Luísa Pereira (CESAM e Dbio-UA), Guilherme Jeremias (DBio-UA) e Ruth Pereira (FCUP), está agora de regresso a Portugal, onde, conjuntamente com os restantes elementos da equipa do projeto em várias instituições do SCTN (UA, FCUP, IST), iniciarão a análise das amostras recolhidas. Apesar das limitações impostas pelas condições climatéricas que reduziram o tempo de permanência na base Chilena Julio Escudero, localizada na Ilha de King George, a equipa conseguiu alcançar os objetivos a que se tinha proposto, nomeadamente o cumprimento de um extenso desenho de amostragem de solos e de lagos, que permitirá a realização de uma avaliação de risco para o apoio a decisões futuras de proteção da área estudada. Esta será a primeira vez que um esquema de avaliação de risco ambiental é aplicada em regiões polares, no âmbito de mais um projeto financiado pelo Programa Polar Português, que muito tem contribuído para marcar a posição de Portugal na investigação em zonas polares. Apesar do curto e encurtado período de permanência na Antártida, e da exigência do trabalho efetuado, não faltaram as oportunidades para observar a diversidade, a profunda beleza e grandeza das paisagens da Antártida.

Diversas entidades de Portugal participam no projeto europeu CEPHS AND CHEFS.

16-04-2018

No passado mês de dezembro de 2017 teve início o projeto INTERREG “Cephs and Chefs”, financiado por fundos Europeus, com a reunião de lançamento na localidade irlandesa de Galway. Este projeto pretende criar novos mercados e acrescentar valor aos cefalópodes (polvo, lulas e choco), bem como avaliar de forma integrada estes recursos em diferentes regiões do “Espaço Atlântico” (Espanha, Portugal, França, Reino Unido e Irlanda) e apoiar a cooperação transnacional entre estas regiões.

Em Portugal e Espanha, ao contrário dos restantes países do “Espaço Atlântico”, existe uma forte tradição de consumo de cefalópodes e um grande investimento na investigação destes recursos pesqueiros. Com o objetivo de fomentar o consumo sustentável destas espécies na região Atlântica, instituições portuguesas, nomeadamente a Universidade de Aveiro, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e a Associação de Armadores de Pesca de Fuzeta (AAPF) colaboram com parceiros internacionais como a National University of Ireland Galway, o Galway Major Institute of Technology e o Irish South and West Fish Producers Organization CLG  da Irlanda, o  Marine Stewardship Council (MSC) e Atlantic Gate Ltd. do Reino Unido, a Université de Caen Normandie de França, a Universidad de Santiago de Compostela, o Centro Oceanográfico de Vigo do Instituto Español de Oceanografía, a empresa Quadralia e a Cooperativa de Armadores de Pesca del Puerto de Vigo (ARVI) de Espanha.

A próxima reunião do projeto ocorrerá em Vigo (Espanha) durante o mês de julho nos dias prévios à VIGO SEAFEST. Este festival é um evento gastronómico em torno dos produtos do mar e será visitado pelos representantes das diversas entidades envolvidas no projeto.

Novo método para cálculo da dispersão de larvas marinhas

11/04/2018

Foi descrito um novo método, por investigadores das Universidades de Aveiro (UA), Melbourne, Vigo e Ghent que permite chegar ao cálculo da dispersão de larvas de várias espécies marinhas, fundamental para perceber a ecologia das espécies e para, entre outras aplicações, estabelecer critérios de delimitação de áreas marinhas protegidas.

Mais detalhes: http://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?c=54120

Frank Verheijen (CESAM, DAO, UA) will present UTILIZAÇÃO DE BIOCHAR PARA O MELHORAMENTO DE SOLOS at AgroIn 2018: EcoInovação, Estoril, 18th April 2018

11/04/2018

Chama-se Biochar, é um tipo de carvão produzido a partir de biomassa, permite reduzir o dióxido de carbono na atmosfera, melhorar o solo e gerar energia limpa durante o seu fabrico. Frank Verheijen, especialista em solos da Universidade de Aveiro e pioneiro nas experiências com biochar em explorações agrícolas portuguesas, vai explicar como tirar partido deste carvão que pode revolucionar a gestão da erosão dos solos.


O desafio é conjugar explorações agrícolas produtivas, rentáveis e eficientes com a conservação dos recursos naturais. Em suma, queremos SUSTENTABILIDADE com um racional económico, e rentabilidade com uma preocupação ambiental. As práticas agrícolas sustentáveis são essenciais para o combate às ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS e ao aquecimento global. Num país mediterrânico, onde ciclos de secas e de chuvas concentradas se intensificam cada vez mais, esta é uma realidade que não pode passar ao lado. Mas produzir alimentos seguros, de qualidade e em quantidade só é possível com o uso eficiente dos recursos. Nesta equação, a INOVAÇÃO faz toda a diferença. E é precisamente por aqui que queremos que passe esta edição do AGROIN 2018: ECOINOVAÇÃO

http://www.vidarural.pt/agroin/

Investigadores do CESAM e QOPNA editores da Marine Drugs - Marine Lipids 2017

03/04/2018

Os investigadores Rosário Domingues, Pedro Domingues e Ricardo Calado, pertencentes aos Centros de investigação QOPNA e CESAM, do Departamento de Química e do Departamento de Biologia, foram editores convidados do Volume Especial “Marine Lipids 2017” publicado pela prestigiada revista Marine Drugs (http://www.mdpi.com/journal/ma.....ipids_2017).

O Volume Especial  “Marine Lipids 2017” publicou um total de 10 artigos, que tiveram até à  data mais de 3,105 download e mais de 13,650  visualizações. Esta recetividade por parte da comunidade cientifica deste Volume Especial demonstra o interesse crescente que existe nos organismos marinhos como fonte de lípidos com elevado valor nutricional e propriedades bioativas. Estas propriedades bioativas permitem a  aplicação destas biomoléculas em inúmeras indústrias, nomeadamente da área alimentar, nutracêutica, cosmética e farmacêutica. O conhecimento cada vez mais detalhado do lipdoma dos organismos marinhos tem permitido a descoberta de novas aplicações biotecnológicas para estas biomoléculas.


“Marine Lipids 2017” destaca as mais inovadoras abordagens de lipidómica marinha, assim como as novas descobertas sobre o lipidoma de organismos marinhos, e dá ênfase a potenciais formas de valorização destas biomoléculas. Devido ao sucesso desta  edição especial, “Marine Lipids 2017”, será brevemente publicada em formato e-Book, pela editora MDPI (Suiça), estando já acordado com a editora a edição de novo Volume Especial sobre a mesma temática para 2019.


Rosário Domingues, Pedro Domingues e Ricardo Calado fundaram e coordenam o único Laboratório de Lipidómica Marinha do país, uma aposta que visa colocar a Universidade de Aveiro na vanguarda da nova Bio-Economia Azul, contribuindo para uma valorização inteligente e integral dos recursos biológicos marinhos endógenos.

Workshop “Contribuição do CESAM para a Sustentabilidade e Segurança Alimentar” | 6 de abril 2018, no Anfiteatro do Edifício III (Antiga Reitoria), Universidade de Aveiro

14/03/2018

Gostaríamos de convidá-la(o) a participar no Workshop (WS)  “Contribuição do CESAM para a Sustentabilidade e Segurança Alimentar”, a realizar-se no próximo dia 6 de abril 2018, no Anfiteatro do Edifício III (Antiga Reitoria), destinado a todos os potenciais interessados do meio académico e empresarial. Este workshop será constituído por 3 sessões temáticas, com apresentações de cerca de 10 min (mais 5 minutos para discussão). No final do workshop será organizada uma Mesa Redonda para discussão da pertinência dos temas abordados, das oportunidades de financiamento e enquadramento nas áreas prioritárias do programa H2020 e da Estratégia de Especialização Inteligente do Centro RIS3 – Centro 2020.

Pretende-se com esta discussão promover a divulgação do conhecimento gerado no CESAM, o estabelecimento de eventuais parcerias e a divulgação das oportunidades de financiamento nesta área (Programa em Anexo).

A participação no WS é gratuita mas a inscrição é obrigatória em: https://goo.gl/forms/ov6RRikHzSi71SNx2

Por favor confirmem a vossa participação até ao próximo dia 29 de março! 

Contamos com a vossa presença!

Investigação no ECOMARE explicada em workshop

06/03/2018

Conhecer lesmas que roubam cloroplastos a algas para produzirem a sua própria fotossíntese, recriar recifes de corais ex situ, bastidores dos sistemas de suporte de vida para organismos marinhos, conservação das populações de animais marinhos, resgate e reabilitação de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, impactos socioeconómicos das espécies invasoras, foram alguns dos temas tratados no primeiro workshop – Investigação no ECOMARE que decorreu este fim de semana nas instalações deste centro de investigação e transferência de tecnologia da Universidade de Aveiro dedicado às questões do Mar.

Mais informações: http://uaonline.ua.pt/pub/deta.....

UA desenvolve ‘detetive’ de bivalves

05/03/2018

Através de uma simples análise química das conchas e dos tecidos dos bivalves, uma equipa de biólogos do CESAM descobriu ser possível confirmar exatamente a origem geográfica dos organismos comercializados. O teste, realizado de forma rápida, barata e segura, promete facilitar o combate ao comércio ilegal que anualmente coloca no mercado mundial milhões de toneladas de bivalves com risco para a saúde pública. Na Galiza, onde estão alguns dos maiores produtores de bivalves, já estão de olho no ‘detetive’ de bivalves da UA.

Mais informações: http://uaonline.ua.pt/pub/deta.....